Cadela se recusa a deixar o cobertor no qual foi abandonada


Uma família abandonou sua cadela em um cobertor atrás de sua casa, junto com o lixo e pertences indesejados, antes de se mudar da cidade de Dallas, no Texas, Estados Unidos. A cadela foi encontrada por Marina Tarashevska, co-fundadora do centro de recuperação para cachorros Dallas DogRRR, que a viu enquanto passeava pelo bairro.

cadela no cobertor
Foto: Dallas DogRRR

“O tempo estava muito frio e chuvoso, e a cadela continuava deitada em seu cobertor, ela não queria deixá-lo”, disse Patti Dawson, diretora executiva do Dallas DogRRR, ao The Dodo. “Eu acho que ela ainda estava pensando que sua família voltaria. Ela se agarrou à unica coisa que a lembrava de sua família.”

Depois de falar com vizinhos preocupados e ser informada sobre a triste história da cachorrinha, Tarashevska tentou resgatá-la. Mas não foi fácil. “Sempre que Marina se aproximava do cobertor, ela fugia”, disse Dawson.

Assim que ela recuava, a cadela voltava para o cobertor, o que deu uma ideia a Tarashevska. Agora, cada vez que a cadela fugia, Tarashevska puxava o cobertor pelo beco em direção a sua própria casa.

cadela no cobertor
Foto: Dallas DogRRR

Depois de fazer isso por cerca de uma hora, elas chegaram ao quintal de Tarashevska, e ela conseguiu pegar a cadela e levá-la para a segurança de um abrigo. A cadela, agora chamada Camilla, estava aterrorizada.

“Ela estava toda encolhida na parte de trás da caixa de transporte”, disse Dawson. “Ela estava congelada de medo. Não fazia contato visual, mantinha a cabeça baixa. Se você chegasse perto dela, ela colocaria a cabeça na parte de trás do canil, como se dissesse: ‘Não olhe para mim, não faça contato visual comigo, não me toque.'”

Tarashevska também pôde ver que Camilla tinha feridas recentes no pescoço e nas orelhas, e imediatamente a levou ao veterinário.

camilla no abrigo
Foto: Dallas DogRRR

“O veterinário disse que eram feridas provavelmente causadas pela coleira muito apertada, o que significa que ela provavelmente era mantida do lado de fora,” disse Dawson. “A outra coisa que pensamos foi que algum cachorro brigou com ela. Há muito de animais abandonados por aí, e talvez eles tenham brigado por causa de comida.”

Camilla fez uma cirurgia no pescoço e está a caminho da recuperação. Não apenas fisicamente, mas também emocionalmente. “Ela está ótima”, disse Dawson. “Sua personalidade está lentamente desabrochando, e ela está começando a confiar nas pessoas.”

Camilla agora está morando em um lar adotivo, onde ela está recebendo muito amor e atenção e está se tornando uma cadela completamente diferente. “Você pode ver um olhar diferente em seu rosto”, disse Dawson. “Ela está procurando sua tutora adotiva agora. Antes ela não fazia nada disso.”

Ela ficará no abrigo por um pouco mais de tempo para continuar se recuperando, mas Camilla logo estará pronta para ser adotada. “Não sabemos o que ela passou antes de nós a encontrarmos”, disse Dawson. “Vai levar tempo para ela perceber que está em um ambiente seguro. Mas ela está lentamente chegando lá.”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO

VISIBILIDADE

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>