Equador proíbe fogos de artifício nas Ilhas Galápagos


O objetivo é proteger a fauna de Galápagos (Foto: Gray Line Magazine)

Com o objetivo de proteger a fauna, o governo do Equador proibiu neste início de 2019 a venda, uso e transporte de fogos de artifício com efeitos sonoros nas Ilhas Galápagos, a cerca de mil quilômetros da costa continental equatoriana.

Normalmente os animais eram bastante prejudicados porque seus batimentos cardíacos se elevavam e eles sofriam de tremores e ansiedade após eventos pirotécnicos.

“Esse é um presente para a conservação do Equador e do mundo. Ecossistemas tão sensíveis como o das Ilhas Galápagos são afetados [por fogos de artifício], especialmente sua fauna, que é única”, publicou no Twitter a presidente do conselho local, Lorena Tapia. A proibição que já está em vigor é resultado de uma campanha iniciada em 2017.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO

VISIBILIDADE

CANADÁ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>