Ativistas pedem o fim da exploração de animais vivos como mascotes de times de futebol


Ativistas em defesa dos direitos animais estão tentando acabar com a exploração de animais como mascotes de times depois que um encontro entre um boi e um buldogue no Sugar Bowl teve grande repercussão nas mídias sociais.

o boi Bevo
Foto: Butch Dill

Enquanto os fotógrafos e outros espectadores se reuniam para tirar fotos do buldogue Uga X, mascote do time da Geórgia antes do jogo da noite de terça-feira (01/01), um boi chamado Bevo, mascote do time Texas Longhorns, empurrou uma barricada de metal e correu em direção ao cão.

Uga X, um buldogue inglês vestindo um suéter vermelho da Geórgia, foi rapidamente tirado do caminho do animal, mas a cabeça e os chifres de Bevo atingiram várias pessoas, incluindo alguns fotógrafos, que saíram do caminho ou foram derrubados. O acontecimento não deixou feridos e Bevo foi rapidamente contido.

O incidente, que aconteceu cerca de uma hora antes do começo do evento, teve grande e imediata repercussão nas mídias sociais.

Embora parecesse a muitos que Bevo estava avançando agressivamente em direção a Uga X, o treinador do boi contestou essa versão dos acontecimentos.

O diretor executivo da associação de ex-alunos da Silver Spur, Ricky Brennes, que é responsável pelo tratamento animal de 1700kg, disse que Bevo estava simplesmente agitado porque queria andar e estava sendo contido.

“Ele subiu e bateu na barricada algumas vezes antes”, disse Brennes. “Ele correu pelo portão e foi para a área onde Uga estava. Realmente foi um acontecimento infeliz e ele não sabia que o mascote de Georgia estava lá. Não tinha nada a ver com o cachorro.”

O porta-voz do time do Texas, John Bianco, disse que a equipe de segurança estava preparada com dois cabrões, duas correntes e seis manipuladores para segurá-lo.

Em um post no blog quarta-feira (03/01), a PETA pediu o fim da prática da exploração de animais vivos como mascotes. O post dizia que, mesmo que Bevo fosse tão “dócil quanto um cordeiro” como os tratadores do boi notaram, as coisas poderiam ter sido muito piores.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS

SEGUNDA CHANCE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>