The Guardian considera 2019 o ano do veganismo


O jornal britânico The Guardian publicou, no último dia 31, um artigo mostrando o crescimento de aceitação e adoção do veganismo no Reino Unido.

O texto apontava para um grande número de pessoas se inscrevendo no Veganuary, uma iniciativa para a adoção de uma dieta vegana durante o mês de janeiro. Dentre as motivações dos participantes está o medo dos impactos ambientais causados pelas indústrias de carne e laticínios.

Os organizadores do Veganuary esperam que 300 mil pessoas participem da campanha. (Foto: pixabay)

“Em 2018, não houve uma semana em que o veganismo não estivesse nas manchetes”, afirmou Rich Hardy ao The Guardian. Ele é o responsável pela campanha do Veganuary. “Os produtos veganos estão ficando muito melhores e está ficando muito mais fácil seguir uma dieta baseada em plantas”, completou.

Ano do veganismo

O The Guardian não foi o único a considerar o novo ano como do veganismo. O também britânico The Economist, pouco antes do Natal, também apontou 2019 como próspero para esse estilo de vida.

“O mercado de comidas veganas está explodindo. O McDonald’s começou a vender hambúrgueres veganos”, mostrou a publicação.

Uma das revistas mais antigas do Canadá, Maclean’s, também destacou o veganismo em sua publicação sobre as tendências para o ano novo.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>