Cão mantido acorrentado sem espaço para deitar é salvo no México


Um cachorro da raça pit bull, de três anos de idade, foi encontrado amarrado, preso a uma corrente tão curta que o impedia de deitar para descansar, sem água, comida e abrigo para protegê-lo das condições climáticas. O caso aconteceu nas proximidades de Cancun, no México. Exausto, o animal inclinava a cabeça contra a corrente para tentar descansar. O sofrimento dele comoveu ONGs de proteção animal, que se uniram para salvá-lo.

(Foto: Animal Haven)

Totopo, como é chamado, tinha micose e sarna. Na pele dele, queimaduras eram vistas em vários pontos diferentes. “Suas orelhas pareciam ter sido cortadas com uma tesoura ou uma faca. E seus caninos foram arrancados”, disse Tiffany Lacey, diretora do Animal Haven, um grupo que encontra casas para animais abandonados e que se envolveu no caso do pit bull. As informações, do The Dodo, foram traduzidas pelo portal Histórias com Valor.

A família responsável pelos maus-tratos alegou que o cão estava sendo mantido naquelas condições como punição por ter corrido atrás de uma galinha. Após os tutores do animal serem convencidos a entregá-lo para adoção, Totopo foi levado para o Riviera Rescue AC, sob o comando de Matteo Saucedo.

Saucedo se uniu a Lacey, que mantém um abrigo para animais em Nova York, nos Estados Unidos, e juntos eles ajudaram o cachorro. A foto que revela os maus-tratos sofridos por Totopo foi considerada por Lacey como “uma das fotos mais horríveis” que ela já viu de um cachorro.

(Foto: Animal Haven)

Os dois defensores dos animais organizaram a transferência de Totopo e o cão pôde, enfim, ser levado a Nova York, onde passou a ser cuidado pela equipe do Animal Haven.

“Ele acabou de chegar há alguns dias na semana passada, e Matteo o trouxe até aqui”, disse Lacey. “Ele veio com dois outros cães que aceitamos. Um é chamado Temo e o outro é Clarita – e os dois [outros] cães estão paralisados”, completou.

Embora o pelo do corpo do cachorro ainda não tenha crescido completamente e os ferimentos dele não tenham sido curados, o animal surpreendeu a equipe da ONG por não ter nenhum problema psicológico que altere seu comportamento.

“Ele não se incomoda com todas as coisas terríveis que os humanos fizeram com ele”, disse Lacey. “Ele é tão feliz. É inacreditável que um cachorro que foi torturado (e nós nem sabemos por quanto tempo) age como se ele tivesse crescido em uma casinha aconchegante onde as pessoas o cercavam de amor. Mas sabemos que esse não era o caso dele. Ele apenas se recuperou”, acrescentou.

(Foto: Animal Haven)

Totopo anda bem de coleira na hora dos passeios e gosta de outros cachorros e das pessoas. “Totopo é o cão mais doce de todos os tempos. Ele ama as pessoas. Ele quer abraçar o tempo todo”, contou.

A melhor notícia em relação ao cão, no entanto, não é a evolução física do tratamento dele ou a forma como ele se recuperou psicologicamente dos traumas que sofreu, mas sim a possibilidade do final feliz dele estar bem perto de ser realizado. Isso porque muitas pessoas demonstraram interesse nele e, com isso, Lacey acredita que em breve poderá anunciar a adoção dele.

“Eu acho que se alguém está querendo mudar a vida de um cachorro… e ajudar a facilitar o capítulo final, onde o cachorro é amado e em um lugar quente e não precisa mais ser machucado novamente, essa história é definitivamente uma dessas”, finalizou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>