compaixão

Equipe de resgate do Museu Nacional (RJ) ganhou um mascote: o cãozinho Fumaça

O cão apareceu nos arredores do museu um dia depois da tragédia de 2 de setembro.

O cãozinho Fumaça. Foto: Reprodução | Globo.com

A equipe de resgate do Museu Nacional do Rio de Janeiro ganhou um mascote: o cãozinho Fumaça.

O cãozinho Fumaça. Foto: Reprodução | Globo.com

O cão apareceu nos arredores do museu um dia depois da tragédia de 2 de setembro e, desde então, foi “adotado” pelos pesquisadores, com água, comida e medicamentos. Fumaça não pode, claro, entrar nos escombros do palácio, por questões de segurança.

Fonte: Globo.com