Comer carne aumenta mil vezes o risco de doença cardíaca


Além de aumentar os riscos de câncer do cólon em mulheres, uma nova pesquisa, liderada por cientista Ph.D. Stanley Hazen, revela que o consumo de carne vermelha pode levar ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, ataques cardíacos e derrames.

hambúrguer de carne
Foto: Getty Images

Níveis elevados de N-óxido de trimetilamina (TMAO) no sangue são usados ​​para prever possíveis problemas cardíacos futuros e até mesmo riscos de morte. O TMAO é produzido quando as bactérias do intestino digerem compostos de colina, lecitina e carnitina encontrados em produtos de origem animal, como carne vermelha e fígado.

No estudo, 113 participantes receberam planos de refeições completas, nos quais 25% de suas calorias diárias eram provenientes de carnes vermelha e branca ou fontes de proteína que não continham carne.

Depois de um mês na dieta de carne vermelha, os níveis médios de TMAO aumentaram em três vezes, com alguns participantes mostrando um aumento significativo de 1.000% em comparação com aqueles na dieta sem carne. Aumentos semelhantes foram observados na urina do mesmo grupo. Quando os participantes pararam de ingerir proteínas de carne vermelha, seus níveis de TMAO diminuíram.

O estudo também descobriu que o consumo de carne vermelha piora a função renal, dificultando sua eficiência na expulsão dos compostos TMAO. Hazen disse em um comunicado: “Este é o primeiro estudo de nosso conhecimento para mostrar que os rins podem mudar a eficácia com que expelem diferentes compostos dependendo da dieta que se come, além de sais e água”.

“Sabemos que os fatores do estilo de vida são críticos para a saúde cardiovascular, e essas descobertas se baseiam em nossa pesquisa anterior sobre a ligação do TMAO com doenças cardíacas. Eles fornecem mais evidências de como as intervenções dietéticas podem ser uma estratégia de tratamento eficaz para reduzir os níveis de TMAO e reduzir o risco subsequente de doenças cardíacas.”

Outro estudo realizado pelo Dr. Hazen e sua equipe descobriu que, enquanto comedores de carne rapidamente criam TMAO de carnitina, um nutriente encontrado na carne vermelha e algumas bebidas energéticas e suplementos, veganos e vegetarianos mostraram capacidade limitada de fazê-lo. Hazen disse que é “notável que veganos e vegetarianos mal possam produzir TMAO a partir de carnitina dietética”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>