Reino Unido promete manter proibição de testes de cosméticos em animais


O governo do Reino Unido comprometeu-se a manter a proibição de testes de cosméticos em animais após confirmarem sua saída da União Européia (Brexit).

A Dra. Lisa Cameron, Presidente do Grupo de Bem-Estar de Todos os Cachorros Parlamentares, confirmou que o governo planeja manter restrições à comercialização de cosméticos importados que dependem de dados de segurança para testes em animais.

A organização Cruelty Free International elogiou o compromisso e estão pedindo aos políticos que usem o Brexit como “uma oportunidade para reduzir o número de animais usados ​​em laboratórios do Reino Unido”.

“O Reino Unido continua sendo o maior usuário de animais da Europa em pesquisa, apesar da crescente demanda do público por mais a ser feito para encontrar alternativas aos testes em animais”, disse a organização.

“De acordo com uma pesquisa recente, 74% do público britânico apóia o desenvolvimento de alternativas”.

Produção e comercialização de cosméticos que foram testados em animais ainda será proibida no Reino Unido (Foto: Pixabay)

O diretor de Relações Públicas da Cruelty Free International, Kerry Postlewhite, também saudou a decisão e afirmou que ela pode ser uma oportunidade de desenvolvimento para o Reino Unido.

“Em vez de simplesmente preservar o status quo, o governo pode usar isso como um trampolim para aumentar os esforços para impedir o uso cruel de animais em experimentos”.

“Esta é uma oportunidade única para o Reino Unido se tornar um líder mundial no desenvolvimento de alternativas de ponta para acabar com essa prática ultrapassada para o bem. Não vamos desperdiçá-la”, ele afirma.

Na legislação da União Européia, a venda de cosméticos que foram testados em animais é proibida.

Há limitações a essas regras: por exemplo, antes que os produtos cosméticos possam ser vendidos na China, eles devem ser testados pelas autoridades chinesas. Ou seja, as marcas que vendem na China – por exemplo, a L’Oreal – não são livres de crueldade.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>