Cadela que viveu 30 anos pode ter sido a mais velha do mundo


Os amantes de cães costumam dizer que os cães não vivem o suficiente. A expectativa de vida média de um canino é de 11 a 15 anos. Para os tutores que passam mais tempo com seus queridos cachorros, eles ainda não consideram isso tempo suficiente. O tutor da Maggie provavelmente lhe dirá o mesmo.

(Foto: The Pack Sanctuary / Facebook)

Maggie, uma Kelpie australiana, viveu feliz com sua família em uma fazenda na Austrália. Seu tutor, Brian McLaren, afirma que, embora ele tenha perdido a documentação oficial do nascimento de Maggie, ela viveu até os 30 anos de idade, um ano a mais do que o cão mais velho registrado, que faleceu em 1939.

A cadela passou seus dias na sua companhia humana favorita. O tutor dela disse ao The Weekly Times : “Ela tinha 30 anos, ela ainda estava indo muito bem na semana passada”.

(Foto: Notícias 7 Perth)

“Ela adoeceu em dois dias e eu disse ontem de manhã quando fui almoçar em casa … ‘Ela não tem muito tempo agora’”, acrescentou.

O Weekly Times informou que Maggie teve uma morte pacífica. O tutor dela disse: “Estou triste, mas estou feliz por ela ter ido do jeito que ela foi”.

Fonte: I Love My Dog / tradução do portal Histórias com Valor


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>