Cadela é salva após ser abandonada para morrer dentro de saco fechado


Uma funcionária do Georgia Welcome Center, do outro lado da fronteira da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, foi arrumar o lixo quando percebeu que dentro de um dos sacos havia uma cadela. Um grito de dor do animal foi o que fez a mulher encontrar a cadela.

Da raça chihuahua, a cadela pesava cerca de 6 quilos. Ela estava assustada e em situação crítica. Preocupada com o bem-estar do animal, a funcionária o acolheu e ligou para um colega de trabalho que, no passado, havia sido voluntário do Hart County Animal Rescue, um grupo de proteção animal.

(Foto: Resgate de animais do Condado de Hart)

A cadela, que recebeu o nome de Carolina, foi levada a um veterinário e ficou sob a responsabilidade da ONG. “Ela estava molhada, com frio, com fome e morrendo de medo”, contou Judy Partain, diretora do Hart County Animal Rescue. As informações, do The Dodo, foram traduzidas pelo portal Histórias com Valor.

Como a cadela não tem microchip e não havia câmeras no local do abandono, não foi possível descobrir quem a abandonou. “Tudo o que sabemos é que ela nunca terá que passar por isso novamente”, reiterou Partain. “Esta é uma daquelas situações que a gente se pergunta ‘como no mundo isso aconteceu? Por que alguém colocou esse precioso cachorro para fora?”, acrescentou.

Após receber alta médica, a cadela foi viver, em condição de lar temporário, na casa da diretora do grupo de resgate.

“A cadelinha é simplesmente incrível”, disse Partain. “Ela é doce e inteligente e ontem à noite ela encontrou os brinquedos, foi e pegou eu não sei quantos e trouxe no meu quarto”, completou.

Carolina se tornou rapidamente a líder da matilha dos cães, também resgatados, que vivem na casa de Partain. “Eu tinha uma outra [cadela] pequena que não gostava dela, mas ela está determinada a ser amiga daquele cachorro”, explicou Partain. “É como se ela estivesse aqui para sempre. Desde o momento em que a pegamos, era como se ela tivesse acabado de ficar comigo para sempre. Ela é simplesmente incrível”, concluiu.

(Foto: Resgate de animais do Condado de Hart)

A história da cadela comoveu os norte-americanos e, em poucos dias, centenas de pessoas se disponibilizaram para adotá-la. Partain recebeu mais de 300 mensagens e ligações de possíveis tutores. “É irreal”, disse Partain. “Pessoas do Maine, Texas, em todos os lugares estão dispostas a dirigir aqui para conseguir este pobre cachorro”, completou.

Após o tratamento veterinário terminar e Carolina ser castrada, ela poderá ir para o novo lar. Partain espera que o caso da cadela não só sirva para que ela seja adotada por uma boa família, mas também encoraje mais pessoas a adotar animais.

“Isso quebra seu coração. Estamos empolgados com toda a atenção que ela recebe, mas é tão triste quando temos 40 animais aqui com histórias tão ruins ou piores do que a dela. Mas é isso que amamos. Nós amamos pegar os que ninguém mais quer”, finalizou Partain.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>