Um futuro melhor

Califórnia é o primeiro estado dos EUA a proibir testes em animais para cosméticos

A Lei de Cosméticos Sem Crueldade da Califórnia entrará em vigor a partir de 2020

Lei que proíbe produtos de cosméticos testados em animais na Califórnia será colocada em 2020 (Foto: Pixabay)

A Califórnia decidiu banir testes em animais para cosméticos. O estado é o primeiro dos Estados Unidos a tomar a medida, que entrará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2020.

Chamada de Lei de Cosméticos Sem Crueldade da Califórnia (SB 1249), ela estabeleceu que é ilegal um fabricante importar ou vender qualquer produto cosmético se eles, ou os produtos usados ​​para produzi-los, forem testados em animais.

Animal Defenders International (ADI) comemorou a vitória histórica, com o presidente da organização, Jan Creamer, afirmando: “A ADI está entusiasmada em ver a Califórnia assumir a liderança e proibir a importação e venda de cosméticos testados em animais”.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“Outros estados dos EUA precisam agora seguir o exemplo e fazer desses testes desatualizados e desnecessários uma coisa do passado. Com alternativas avançadas disponíveis, não há desculpa para que experimentos animais dolorosos continuem”.

O teste em animais é ineficiente, já que os corpos de outros animais são muito diferentes dos humanos. Existem métodos alternativos de teste e as empresas de cosméticos precisam se ajustar aos tempos se quiserem vender e lucrar na Califórnia.

Lei que proíbe produtos de cosméticos testados em animais na Califórnia será colocada em 2020 (Foto: Pixabay)

A senadora Cathleen Galgiani, patrocinadora do projeto de lei, observou: “A Califórnia é há muito tempo líder na promoção de alternativas modernas para testes em animais”.

“A inação no nível federal obriga a Califórnia a liderar o caminho para garantir um mercado de cosméticos livre de crueldade para seus cidadãos, impedindo que novos ingredientes ou cosméticos sejam testados em animais”.

A ADI observa que quase 40 países baniram o uso de testes em animais para cosméticos, começando com o Reino Unido em 1998, mas os Estados Unidos não são um deles.

No entanto, uma pesquisa da Nielsen de 2015 revelou que os americanos estão conscientes e são contra testes em animais, com 43 por cento dizendo que eles estão dispostos a gastar mais em produtos livres de crueldade.

Em maio deste ano, o Parlamento Europeu adotou uma resolução pedindo a proibição mundial de testes em animais para cosméticos até 2023.