Estudante de veterinária amputa patas de cão saudável para testar conhecimentos


Em Goa, na Índia, um estudante de medicina veterinária amputou as patas traseiras de um cachorro para praticar com ele como se fosse seu paciente. Prince tem apenas um ano e dois meses de idade e foi encontrado em um campo chorando desesperadamente. O cão estava enrolado debaixo de uma árvore.

(Foto: Caters News Agency)

Prince foi localizado por um homem chamado Chris Holmyard, que estava levando seu cachorro para passear. Depois de encontrá-lo, o homem não hesitou em levá-lo a um centro veterinário e foi lá que eles perceberam que a amputação de suas patas traseiras tinham sido realizada de forma desnecessária por um estudante de veterinária.

“Eu estava caminhando com meu cachorro perto da praia de Miramar e um homem me informou que outro cão estava em perigo”, disse. “Ele tentou fugir quando eu o encontrei, mas não foi muito longe até que eu o peguei e percebi, para minha total descrença, suas pernas não estavam lá”, acrescentou.

(Foto: Caters News Agency)

Chris decidiu levar Prince a uma organização de resgate de animais, porque parecia saudável, apesar de não ter suas pernas traseiras, mas, quando foi deixado no local, o cão começou a se deteriorar, estava magro, sujo e repleto de carrapatos, então o homem não hesitou em levá-lo com ele.

Prince foi, então, levado a mais uma consulta veterinária e a notícia foi desmotivadora: o cão deveria ser sacrificado porque sua qualidade de vida em um abrigo não poderia ser boa devido à sua condição e, por essa razão, as chances de alguém querer adotá-lo eram muito baixas. Sabendo que não poderia deixar a vida de Prince terminar assim, Chris decidiu adotá-lo.

(Foto: Caters News Agency)

Chris está preparando seu retorno ao Reino Unido e está determinado a levar o Prince com ele. É impossível para ele abandoná-lo. Este está fazendo todo o possível para arrecadar £ 3.900 que serão utilizados para pagar a viagem dele com cão e, posteriormente, conseguir uma cadeira de rodas especial para facilitar sua vida.

“Eu realmente quero mantê-lo comigo na minha nova casa”, concluiu.

Fonte: Histórias com Valor


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

POLÍTICA PÚBLICA

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>