Crocodilo é encontrado com a cabeça decapitada na Austrália


Um crocodilo foi encontrado decapitado no extremo norte de Queensland, na Austrália. Ele seria o terceiro animal a ser descoberto sem a cabeça no estado.

De acordo com o Dr. Adam Britton, zoólogo da Universidade Charles Darwin, as espécies protegidas foram alvos ilegais de caçadores.

“Eles pegam o rabo e o usam para carne, ou pegam a cabeça e consomem o crânio”, disse ele ao Cairns Post. “Com a cabeça deles faltando assim… é alguém que vem caçando os crocodilos e os matando ilegalmente”.

Três crocodilos foram decapitados e deixados por caçadores (Foto: Daily Mail Online)

O Dr. Britton também descartou a ideia de que os assassinatos foram em retaliação a uma série de ataques na região.

Entretanto, o Departamento de Meio Ambiente e Ciência tinha uma teoria diferente. Eles sugeriram que o animal poderia ter sido atropelado, já que não houve evidência de buracos de bala na carcaça descartada.

O Dr. Britton admitiu que a morte e a decapitação de crocodilos acontecem, mas descreveu a prática como “baixo nível”.

“É uma preocupação porque os caçadores estão infringindo a lei”, disse ele. “É ilegal interferir no crocodilo em estado selvagem em Queensland, e isso obviamente inclui matá-los”.

Caçadores decapitam cabeças de crocodilo para consumo do crânio e da cauda (Foto: Daily Mail Online)

Em agosto, um crocodilo de 2,5 metros foi encontrado sem a cabeça perto do Monte Isa. Outro crocodilo decapitado de quatro metros de comprimento no rio Herbert também foi relatado.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRATAMENTO MÉDICO

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>