Atum ganha sobrevida graças aos esforços de conservacionistas


Após oito décadas, o atum bluefin, ou atum azul,voltou à costa da Califórnia. A população do peixe gigante ainda é uma fração o que já foi, mas ganha fôlego com esforços de conservação.

O sutil aumento pode ser atribuído aos limites de captura impostos por Japão, Estados Unidos, México e outras nações pesqueiras. De 2,6% nos últimos dois anos, sua população saltou 3,3% segundo dados atuais.

Exploração de atum raro é risco à cadeia alimentar | Foto: Pixabay

Em outubro de 2016, o Serviço Nacional de Pesca Marinha dos Estados Unidos considerou abrigar o atum bluefin do Pacífico na Lei de Espécies Ameaçadas do país. Porém, não foi adiante.

 

Conservacionistas pregam que é preciso fazer mais para proteger a espécie. Como predador, perda do atum bluefin poderia perturbar significativamente a cadeia alimentar oceânica.

O atum bluefin é extremamente cobiçado pela indústria alimentícia. Sua carne é explorada pela alta culinária a presos exorbitantes. As altas cifras e influência de players importantes do mercado de frutos do mar são obstáculos para a preservação desse peixe imponente.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR

TAILÂNDIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>