Colônias de espécie de pinguim declinam na Antártida


Em estudo recentemente publicado na revista Biodiversity and Conservation, pesquisadores da British Antarctic Survey (BAS) atestam redução de 25% em casais reprodutores e entre 54-60% no número de filhotes de pinguim-gentoo. As causas do declínio local não são claras, mas a presença humana e alterações climáticas são as principais pistas.

O documento faz parte de um estudo conduzido ao longo de 21 anos sobre reprodução do pinguim-gentoo. Na Ilha de Goudier, foram monitoradas dez colônias da espécie. Sob rígidas diretrizes, seis dessas colônias permitem acesso de visitantes durante a reprodução dos pinguins no verão.

Pinguins-gentoo diminuem em ilha na Antártida | Foto: Pixabay

Durante o período, o número de visitantes subiu 22% ao ano. Ao mesmo tempo, as condições ambientais mudaram. Com o ar mais quente, a cobertura de gelo foi alterada significativamente.

“Nosso estudo sugere que é sensato rever o manejo desse patrimônio e conduzir estudos similares em outras áreas visitadas para determinar se o declínio da população de gentoos é ou não uma conseqüência direta do aumento do número de visitantes, ou das condições ambientais locais”, disse Mike Dunn, chefe da pesquisa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DOÇURA

EXTINÇÃO

SONHO REALIZADO

CARIBE

POLÍTICA AMBIENTAL

SÃO PAULO

AÇÃO HUMANA

TRAGÉDIA

MASSACRE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>