Visitante joga saco plástico cheio de pipoca na boca de hipopótamo


Em um zoológico em Nanchang, na China, um homem foi visto jogando um saco plástico com pipoca na boca de um hipopótamo.

O visitante, que não foi identificado, desobedeceu as regras do zoológico subindo na cerca e alimentando o animal, enquanto ria. O incidente foi denunciado à polícia.

De acordo com outros visitantes presentes no ocorrido, o homem teria jogado dentro da boca do animal a pipoca, envolta por um recipiente, e uma sacola plástica que era usada para carregar o alimento. Também afirmaram que ele estava acompanhado de seu filho.

O ato do homem foi capturado em um vídeo, que foi carregado na plataforma de mídia social chinesa Weibo. Em resposta, um usuário descreveu a cena de ‘partir o coração’ e comportamento do homem ‘abominável’ no post.

Em uma declaração online hoje, o zoológico condenou o comportamento “não civilizado” do homem.

O zoológico tem três hipopótamos: o macho de 14 anos ‘A Ya’, a fêmea de nove anos de idade ‘Jing Jing’ e o macho de um ano de idade ‘Hua Hua’. Não está claro qual hipopótamo foi alimentado.

No local, existem quase mil placas de sinalização ao redor, que alertam os turistas para não alimentar os animais ou subir nas cercas. Entre eles, 14 são colocados no recinto dos hipopótamos.

Ainda, cada saco de plástico leva cerca de mil anos para se decompor. Uma vez ingerido por um animal, não pode ser digerido ou defecado. Isso significa que o saco de plástico ficará em suas entranhas, o que pode levar à sua morte.

Rindo, o visitante do zoológico jogou o homem jogou um saco plástico cheio de pipoca na boca de hipopótamo (Foto: Daily Mail Online)

Em maio de 2015, três cervos morreram no zoológico de Xangai depois de comerem sacolas plásticas por engano.

Segundo a UNESCO, a cada ano, os detritos plásticos causam a morte de mais de um milhão de aves marinhas e mais de 100 mil mamíferos marinhos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

ASFIXIA

ATO DE AMOR

GENEROSIDADE

MOÇAMBIQUE

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>