Espécie de leopardo quase extinta renasce


De acordo com autoridades russas envolvidas na proteção do meio ambiente, o leopardo-de-amur pode não desaparecer. Os animais habitam a Rússia, e corriam risco crítico há 20 anos por conta da caça.

Subiu o número de leopardos-de-amur na natureza | Foto: Pixabay

Cerca e 400 armadilhas fotográficas espalhadas no deserto do Extremo Oriente russo, entretanto, deram uma boa notícia: 84 indivíduos adultos e 12 filhotes habitam a região.

Os números podem parecer tímidos, mas mostram aumento da população na natureza. Infelizmente, os outros 300 leopardos-de-amur vivos estão confinados em zoológicos pelo mundo.

Agora, o governo russo planeja expandir o território do Parque Nacional da Terra do Leopardo na região de Primorsky. A reserva natural foi criada em 2012 para preservar os poucos leopardos-de-amur remanescentes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA

RECOMEÇO

FINAL FELIZ

RECIFE (PE)

RECOMEÇO

CONSCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>