Debate sobre direito à maternidade da baleia-franca será realizado em SC


A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vai receber, no próximo dia 16 de outubro, das 19h às 22h, o “II Ciclo de Debates sobre a Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca”. O evento será promovido pela ACAPRA e pela ANDA, com o apoio do grupo de pesquisa Observatório de Justiça Ecológica, e irá abordar a defesa ética, biológica e jurídica do direito à maternidade desses animais.

(Foto: Divulgação)

As baleias-franca-austral estão ameaçadas de extinção. Elas acasalam a cada três anos e após cada estação, dão à luz apenas um filhote. Vivem no hemisfério sul do planeta e têm como fonte de alimentação o krill, que é alvo da pesca industrial chinesa.

“Vivemos um momento decisivo para o futuro do último berçário da Baleia Franca Austral no Brasil, em nosso litoral, diante do crescimento das fontes de molestamento/morte e da falta de política pública eficiente do Governo Federal que contemple ações de preservação da espécie e não de exploração econômica por meio do turismo de observação de baleias embarcado. Para a liberação desta atividade, o ICMBio prevê o uso de recursos financeiros e humanos, enquanto isso argumenta que não tem condições de fiscalizar de forma eficiente a área por falta de estrutura”, dizem os organizadores do ciclo de debates através de evento de divulgação no Facebook.

A defesa da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, segundo os organizadores do debate, é importante para garantir o futuro do planeta e das espécies, inclusive a humana. “Decisões fundamentais são tomadas com foco apenas econômico, sem base científica, e isso já está custando caro a todos nós”, argumentam. Para os organizadores, o direito animal à maternidade é considerado “o ponto central que deve prevalecer nas decisões governamentais que afetem o berçário”.

Os debatedores que irão participar do evento são: a Dra. Paula Brugger (UFSC), que irá abordar a defesa ética do direito animal à maternidade, o biólogo Luiz Augusto Farnetani, que falará sobre os aspectos biológicos desse direito – tendo propriedade no assunto por ser observador do berçário há 20 anos -, a advogada Renata Fortes, que irá tratar da defesa jurídica e, por fim, a Dra. Letícia Albuquerque (UFSC), que debaterá sobre o papel da Comissão Internacional Baleeira no cenário atual.

Com entrada gratuita, o debate será aberto à comunidade e à participação da platéia. Os organizadores solicitam aos participantes que doem 1 kg de ração para cães a ser destinada para a protetora de animais Dona Cristina da Armação, que mantém atualmente 20 cachorros.

Para conhecer mais sobre o Berçário da Baleia Franca em Santa Catarina, basta acessar o site Berçário Livre.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>