ONU aponta que indústria da carne é o maior problema do meio ambiente


A ONU classificou a indústria da carne como “o problema mais urgente do mundo” quando se trata do meio ambiente. De acordo com a organização, a exploração de animais e a tecnologia de produção de alimentos “nos trouxe à beira da catástrofe”.

“O impacto destrutivo da agricultura animal em nosso meio ambiente excede em muito o de qualquer outra tecnologia na Terra”, diz uma declaração da ONU.

“A pegada de gases do efeito estufa da agricultura animal rivaliza com a de todos os carros, caminhões, ônibus, navios, aviões e foguetes. Não há caminho para alcançar os objetivos climáticos de Paris sem uma queda maciça na escala da agricultura animal”.

A indústria da carne foi considerada pela ONU como “o problema mais urgente do mundo” (Foto: Pixabay)

A organização concedeu conjuntamente seu ‘Prêmio Campeões da Terra’, na categoria Ciência e Inovação, às empresas veganas Impossible Foods e Beyond Meat.

“A magnitude do problema levou dois empreendedores a agir. Ethan Brown fundou a Beyond Meat em 2009; Patrick O’Reilly Brown fundou a Impossible Foods em 2011. Ambos acreditam que a carne baseada em vegetais é o futuro”.

A ONU elogiou Brown e O’Reilly Brown por seu “trabalho pioneiro em reduzir nossa dependência de alimentos de origem animal”.

Tentando solucionar o problema

Ethan Brown, fundador e CEO da Beyond Meat, afirma ter se tornado cada vez mais interessado nas implicações éticas, de saúde e ambientais de comer animais.

“Essas quatro coisas continuaram voltando para mim: saúde humana, mudança climática, recursos naturais e implicações para o bem-estar animal do uso de animais como carne”, disse ele.

“E o que me fascinou é que você pode lidar simultaneamente com todas essas preocupações simplesmente mudando a fonte de proteína da carne de animais para plantas. Se mudarmos nosso pensamento e focarmos na composição da carne versus sua origem animal, temos uma enorme tela para trabalhar”.

O Dr. Patrick O. Brown, fundador e diretor executivo da Impossible Foods tirou um ano sabático de ser membro da Academia Nacional de Medicina e professor de bioquímica na Universidade de Stanford em 2009. Nesse período, ele avaliou quais problemas globais são os mais urgentes e quais ele poderia ajudar a resolver.

“De longe, o problema mais urgente para mim foi o uso de animais como tecnologia de produção de alimentos – a tecnologia mais destrutiva do planeta. Se há uma coisa que eu aprendi, é que os grandes problemas globais não são responsabilidade de outra pessoa”, disse ele.

“Esse problema não seria resolvido pedindo aos consumidores que comessem feijão e tofu em vez de carne e peixe. E isso não bastaria apenas para encontrar uma maneira melhor de fazer carne; para ter sucesso, precisaríamos fazer a melhor carne do mundo”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMOVENTE

ACIDENTE

Acolhimento

CRUELDADE

FINAL FELIZ

ACIDENTE

DESAPARECIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>