Gato com quatro orelhas é resgatado da rua e ganha irmão gêmeo


Um gato que, devido a uma mutação genética, nasceu com quatro orelhas, foi encontrado em uma casa na Austrália. O proprietário do local, comovido com a situação de abandono do animal, decidiu resgatá-lo. Meses depois, ele foi adotado e ganhou um irmão gêmeo em relação à questão genética – ele também tem dois pares de orelha.

Frankie (Foto: Reprodução / Instagram / @frank_n_kitten)

O gato era apenas um filhote quando foi resgatado e encaminhado para uma entidade de proteção animal. Na Geelong Animal Welfare Society (GAWS) foi descoberto que, além da mutação genética, o gato tinha problemas de saúde. Ele teve, inclusive, que ser submetido a uma cirurgia.

E foi no abrigo que Frankie, como passou a ser chamado, encontrou um novo lar, mas não através de feiras de adoção. Quem decidiu adotá-lo foi um funcionário da GAWS.

“Ele [o gatinho] tinha um olho muito infetado e danificado, assim como quatro orelhas”, disse Georgi, voluntário da GAWS, ao portal Love Meow. Após ser operado, o gato foi levado para a nova casa. “Cuidei de cerca de 80 gatos o ano passado e foi o primeiro que eu tive dificuldade em devolver. Então decidi adotá-lo”, afirmou.

A ação do abrigo em relação a este caso, no entanto, não se restringiu ao gato. Isso porque os funcionários passaram a procurar pela mãe do filhote, na intenção de castrá-la. Quando a encontraram, perceberam que ela estava grávida. Na sede da entidade, a gata deu à luz filhotes, sendo que um deles nasceu, assim como Frankie, com quatro orelhas.

Após o desmame, o irmão mais novo de Frankie também encontrou uma família para adotá-lo. “Demos-lhe o nome de Thorne. É adorável. É impossível descrever o quão meigo ele é”, contou a nova tutora, Liz Starcevic, que vive na cidade de Geelong.

Thorne e Frankie (Foto: Reprodução / Instagram / @frank_n_kitten)

A história dos irmãos, no entanto, não acaba na adoção. Isso porque, mesmo tendo sido adotados por famílias diferentes, eles puderam se rever, e a sintonia entre os dois foi imediata. Liz teve que fazer uma viagem que a deixaria longe da cidade onde mora por um tempo. Para garantir que Thorne seria bem tratado nesse período, ela o deixou sob os cuidados de Georgi, que aceitou o pedido imediatamente, animado com a ideia de juntar os irmãos.

“Estou espantado com alguns traços de personalidade que Thorne tem em comum com Frankie, que são únicas em relação a todos os outros gatos que conheci”, contou Georgi. “Produzem os mesmos sons estridentes que são as suas versões de miados. Os dois são tão doces e simples. Têm os mesmos comportamentos e atitudes em geral. Incrível”, completou.

Georgi acredita que os gatos têm a mesma mutação genética, porque além de terem quatro orelhas, “ambos são muito semelhantes com problemas nos olhos”. O que, inclusive, fez com que Thorne tivesse que ser submetido a uma cirurgia. “A cirurgia correu bem e ele não sentirá mais dor. Removeram-lhe o olho oposto ao de Frankie. Sinto que agora são gêmeos”, disse Georgi.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE

PROTEÇÃO

AMOR PROFUNDO

ÍNDIA

RESGATE

ASFIXIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>