EXPLORAÇÃO ANIMAL

‘A questão dos zoológicos tem que ser revista’, diz vice-governadora do Piauí

"Não é adequado animal exótico, animal nenhum, em um clima que lhe é completamente adverso", afirmou Margarete Coelho ao fazer menção ao caso da ursa Rowena, conhecida também como Marsha, nome que lhe pertencia até a transferência do zoo de Teresina para um santuário.

(Foto: Reprodução / Cidade Verde / Luccas Araújo)

A vice-governadora do estado do Piauí, Margarete Coelho, afirmou que a questão dos zoológicos precisa ser revista e que o Parque Zoobotânico de Teresina passa por um momento de antes e depois do caso da ursa Marsha, que foi transferida do local para o Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos e ganhou, inclusive, um novo nome: Rowena. A ursa, que foi explorada por um circo por 20 anos, vivia no zoológico em condições inadequadas e era forçada a suportar calor intenso.

Ursa Rowena, também conhecida como Marsha (Foto: Reprodução / Cidade Verde / Luccas Araújo)

Foi Margarete quem interviu para apaziguar os ânimos entre a presidência da Confederação Brasileira de Proteção Animal (CBPA) e o titular da Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Piauí (Semar-PI), que, a princípio se manteve veementemente contra a transferência da ursa.

De acordo com a vice-governadora, os entraves entre a CBPA e o Semar ocorreram devido ao fato do tema ser novo ao governo, que, segundo ela, precisou de tempo para avaliar a situação. “O Estado do Piauí superou este momento e conseguimos dar exemplo para o Brasil e para o mundo. Agora, vai ser antes e depois da Marsha. Isso abre o espaço para que outros estados tomem a mesma decisão”, disse Margarete ao portal OitoMeia.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“A questão dos zoológicos tem que ser revista. Claro que o Estado do Piauí vai entrar nesse debate. Não é adequado animal exótico, animal nenhum, em um clima que lhe é completamente adverso, muito menos em circos e espetáculos. Não é da natureza de animais fazer espetáculos”, completou.