Texugos são assassinados para fabricação de pincéis na China


Um vídeo expôs o extremo sofrimento de texugos que são mortos para o uso de seus pelos para a confecção de ​​pincéis de maquiagem e de barbear. Indústrias especializadas na China estão sendo investigadas pela PETA Asia.

De acordo com a organização, texugos em áreas protegidas são “ilegalmente caçados e mortos na natureza por meio de armadilhas e outros métodos cruéis. Depois são confinados em pequenas gaiolas em fazendas antes de serem violentamente mortos”.

A filmagem mostrou trabalhadores batendo na cabeça texugos assustados com vários objetos, incluindo uma perna de cadeira, antes de cortarem suas gargantas.

“Um texugo continuou a se mover por um minuto inteiro depois que sua garganta foi cortada, e outro não tinha um dos pés, que o proprietário da fazenda atribuiu a uma briga com outro texugo enjaulado”, afirmou a PETA Asia.

“Os texugos nas fazendas ficaram confinados em minúsculas gaiolas de arame expostas, e as condições estressantes muitas vezes levaram a lesões e distúrbios psicológicos graves”.

Os pincéis fabricados são vendidos por empresas como a Amazon e outras ao redor do mundo. A diretora da PETA, Elisa Allen, pediu para que houvesse um boicote: “A PETA está pedindo às empresas e consumidores que rejeitem esses pincéis feitos com sangue e abraçar aqueles que não contêm pelos e que nenhum animal teve que sofrer”.

Os texugos são confinados em pequenas gaiolas, onde é comum eles ficarem perturbados e assustados (Foto: PETA)

Como resultado, o grande conglomerado Proctor & Gamble prometeu abandonar os pelos de texugos:

“Ficamos perturbados ao saber dessas práticas terríveis. Embora não tenhamos evidências de que qualquer um de nossos fornecedores esteja envolvido nesses métodos, acreditamos que podemos tentar ajudar a parar tais práticas”, disse um porta-voz da P & G.

“Com isso em mente, decidimos parar imediatamente de comprar pelo de texugo em nosso negócio de barbear. Iremos acelerar nossos esforços para desenvolver alternativas ainda melhores para o futuro”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

REVERSÃO

FINAL FELIZ

RÚSSIA

REPENSAR HÁBITOS

EXEMPLO

REENCONTRO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>