Tutora de cão ferido a terçadada por vizinho pede um lar adotivo para o animal


Tutora do Scooby está desempregada e precisa de uma família que possa adotar o cãozinho ferido — Foto: Marcilene Rodrigues/Arquivo Pessoal

O cão Scooby, de 2 anos, que em julho deste ano foi ferido a terçadada por um vizinho no bairro Marabaixo, Zona Oeste de Macapá, precisa de um novo lar. É que a tutora dele, Marcilene Rodrigues, de 35 anos, está desempregada e sem condições financeiras de arcar com o tratamento e cuidados que o animal necessita. Ela conta que a decisão não está sendo fácil, mas é uma prova de amor ao amigo doméstico.

“Eu tenho um amor grande por ele [Scooby] e quero um lar onde as pessoas tenham condições de dar a ele o tratamento que ele precisa, além de carinho e amor”, falou Marcilene.

A tutora explicou que, desde que o cachorro sofreu a violência, ela vem cuidando dele como pode e com a ajuda de algumas pessoas. Marcilene até desocupou o quarto onde os dois filhos dela dormiam para acomodar o Scooby. O animal ainda precisa de fisioterapia, medicações, curativos e usa fraldas.

Além de tudo isso, Marcilene relata um agravante nessa história. Depois que o cão passou a ficar dentro de casa, os filhos, de 4 e 10 anos, passaram a ter crises constantes de asma.

“Eu tirei os meus filhos do quarto deles e eles passaram a dormir comigo. Tenho muito cuidado com a limpeza da casa, mesmo assim eless estão tendo crise de asma. Tem vezes que bate um desespero e quase entro em depressão, porque ficar desempregada não é fácil. O Scooby é igual uma criança, depende muito da gente e agora eu preciso correr atrás de emprego”, falou.

Violência

Scooby levou uma terçadada no dia 1º de julho, que teria sido desferida por um vizinho, no bairro Marabaixo, na Zona Oeste de Macapá. Os tutores do animal fizeram campanha na internet para conseguir ajuda financeira para cuidados médicos. O corte foi profundo e deixou o cão sem poder andar, ele se arrasta.

O cachorro se soltou da corrente e saiu de dentro de casa. Marcilene contou que não viu o momento da agressão e se assustou ao ouvir os gritos de uma vizinha.

Scooby levou terçadada de vizinho. Família gravou vídeo mostrando a dor do cão, na época

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar (PM) prendeu o vizinho em flagrante, que foi apresentado ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval.

Sem condições de arcar com os cuidados clínicos, a família iniciou uma campanha pelas redes sociais para conseguir, na época, R$ 2,8 mil, para financiar a cirurgia e outros trabalhos da assistência médica ao animal. Quem quiser adotar o Scooby, pode ligar para o telefone 99151-4976, da Marcilene.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PRESERVAÇÃO

DESESPERO

CONSOLO

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>