Estado da Califórnia move lei para proibir uso de ‘redes de deriva’ na indústria pesqueira


Depois de uma votação unânime no Senado em junho deste ano, a Assembléia Legislativa da Califórnia aprovou o Projeto de Lei do Senado 1017, que visa eliminar gradualmente as “redes de deriva” dentro da indústria pesqueira comercial. Caso e lei entre em vigor, o estado entrará na história mais uma vez pela defesa do bem-estar e conservação dos animais.

Reprodução | LiveKindly

“Esta é uma vitória significativa para o nosso oceano e para a economia da Califórnia. Estamos ansiosos para o governador transformá-lo em lei”, afirmou em um comunicado à imprensa o principal autor do projeto, o senador Ben Allen. Com a aprovação do Senado e da Assembléia Legislativa, o SB 1017 agora depende da aprovação do governador Jerry Brown para que seja transformado em lei.

Perigos das “redes de deriva”

Ao longo dos anos, as redes de deriva causaram danos irrefutáveis ​​à vida marinha. As armadilhas, que possuem mais de 30 metros de profundida, acabam por capturar muito mais do que apenas os peixes. Enquanto elas estão submersas, milhares de outros animais marinhos continuam correndo o risco de serem capturados, como golfinhos, tartarugas marinhas, tubarões e até mesmo baleias.

A ONG sem fins lucrativos Mercy for Animals, recentemente divulgou imagens de câmera escondida que revelava o estrago cometido pelas redes: cenas difíceis de assistir, de quando pescadores espancavam um tubarão até a morte, uma captura indesejada – uma pobre vítima das redes. Estima-se que a cada peixe preso em uma rede de deriva, sete animais marinhos indesejados são capturados – um número bem alarmante.

Reprodução | LiveKindly

O governador Brown tem até 30 de setembro para aprovar e assinar o projeto. Se o fizer, as entidades governamentais trabalharão com os pescadores para eliminar progressivamente o uso de redes de deriva do espadarte durante um período de quatro anos. Essa transição envolve incentivos, como um programa de recompra, além de informações sobre práticas de pesca mais sustentáveis.

O SB 1017 marca um progresso significativo em relação à conservação e sustentabilidade, embora não aborde a questão básica de explorar, torturar e matar animais para alimentação. A única maneira realmente efetiva de garantir que nenhum animal seja prejudicado é adotar uma dieta baseada em vegetais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>