Programa responsável pela morte de milhares de animais selvagens é suspenso na Califórnia


Autoridades do condado de Siskiyou, na Califórnia, anunciaram que irão suspender as atividades do programa federal que é responsável pelas morte de milhares de animais selvagens conhecido como Wildlife Services, parte do Departamento de Agricultura dos EUA.

Wildlife Services é o programa que interfere nas interações de vida selvagem, que supostamente ameaçariam a saúde pública e a segurança, bem como a agricultura, a propriedade e os recursos naturais.

O programa é supostamente responsável pela morte de mais de 28.000 animais no município na última década, de 2008 a 2016. Ele visava a fauna nativa ecologicamente importante, como coiotes, leões da montanha e ursos negros, sem avaliar os danos ambientais ou considerar alternativas.

A Wildlife Services é responsável pela morte de 28 mil animais em Siskiyou, na Califórnia. (Foto: World Animal News)

A decisão foi feita como resposta à pressão legal de uma coalização de grupos de proteção e conservação animal. Estes advertiram o condado em junho que seu contrato com a Wildlife Services viola a Lei de Qualidade Ambiental da Califórnia.

Os membros da coalizão incluem o Animal Legal Defense Fund, Animal Welfare Institute, Center for Biological Diversity, Environmental Protection Information Center, Mountain Lion Foundation, Natural Resources Defense Council, Project Coyote, e o WildEarth Guardians.

“Siskiyou é o quarto condado a suspender seu contrato com a Wildlife Services como resultado de nossos esforços”, disse Stephen Wells, diretor-executivo do Animal Legal Defense Fund, em comunicado. “Outros condados da Califórnia com programas de matança de animais selvagens devem se sentar e prestar atenção: essa sucessão de vitórias pela vida selvagem gerou um impulso que é impossível ignorar”.

Usando métodos desumanos e indiscriminados, a Wildlife Services também matou animais não-alvo, incluindo cães e gatos domésticos, bem como milhares de aves a cada ano.

“Com outro condado da Califórnia tendo cancelado seu contrato com a Wildlife Services, espero que esta vitória marque a virada da vida selvagem da Califórnia”, disse Collette Adkins, biólogo e advogado do Center for Biological Diversity. “Siskiyou County é inteligente para procurar uma alternativa para este ineficaz, cruel e prejudicial programa de matança de vida selvagem”.

“A decisão do condado de Siskiyou reconhece o risco inaceitável que os métodos da Wildlife Services apresentam para as muitas espécies ameaçadas de extinção que chamam o condado de lar”, explicou Johanna Hamburger, uma advogada do Animal Welfare Institute.

“Este é um passo significativo que protegerá espécies como o melro tricolor, que declinou em quase 90% nos últimos 90 anos, e é facilmente confundido com outras espécies de melros que os Serviços de Vida Silvestre rotineiramente almejam”, ela completa.

A pressão da coalizão de proteção e conservação dos animais também foi realizada em outros estados, e Siskiyou foi o último condado da Califórnia a reexaminar seu contrato com a Wildlife Services. Como relatado anteriormente pela WAN, no início deste verão, o condado de Shasta cancelou seu contrato.

Em 2015, na resolução de um processo aberto por organizações de coalizão, o condado de Mendocino concordou em avaliar completamente as alternativas não-letais de controle de predadores. Em 2017, um tribunal da Califórnia decidiu a favor da coalizão ao descobrir que o Condado de Monterey deveria conduzir uma revisão ambiental antes de renovar seu contrato com a Wildlife Services.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

ETERNIZADO

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>