VIDA NOVA

Vídeo revela momento em que ursa explorada em circo por 19 anos é resgatada

Por questões financeiras e estruturais, não foi possível enviar Masha para um dos três santuários que a organização responsável pelo resgate mantém. Mas a equipe se esforçou para criar um espaço agradável e confortável especialmente para ela

Reprodução | The Daily Mail

Depois de quase duas décadas sendo explorada em apresentações de um circo na Ucrânia, a ursa Masha finalmente pode conhecer a liberdade. Um vídeo foi gravado no momento em que ela deixa sua gaiola e percebe que agora está livre para vaguear em uma nova casa de 350 m² construída especialmente para ela – isso depois de ter passado quase toda a sua vida na traseira de uma van.

Reprodução | The Daily Mail

Mais do que a liberdade, aqueles poucos minutos em que o animal se deparava com seu novo lar, ele se despedia de uma vida sendo amordaçada, sendo conduzida por uma corda, e fazendo acrobacias como andar de scooter e saltar através de aros para uma audiência, que gritava e aplaudia o seu sofrimento.

Reprodução | The Daily Mail

Masha foi resgatada e retirada de seu treinador, Sasha, para passar o resto de seus dias em um espaço mantido pela organização sem fins lucrativos Lawrence Anthony Earth Organization (LAEO). A instituição já ajudou ursos e grandes felinos em toda a Europa Oriental a se ajustar depois de terem sido libertados do cativeiro.

Não há provas de que Sasha tenha maltratado Masha, mas Lionel De Lange, que fazia parte da equipe de resgate, disse que ela levantava as patas aparentemente para proteger sua cabeça e seu corpo todas as vezes que ela via uma barra que ele direcionava a ela.

Reprodução | The Daily Mail

“Fiquei triste em entregá-la porque esteve comigo em todos os dias da minha vida”, admitiu Sasha. “Mas eu me senti muito bem porque vi que eles se importaram e eles construíram um espaço realmente bom para ela, eu não esperava que fosse tão grande e tão legal quanto é”.

Lionel conta ao jornal The Daily Mail que espera que agora Sasha possa ajudar a proteger e resgatar animais de circo que as pessoas não querem manter, já que ele provavelmente não conseguia enxergar todo o mal que causava ao animal e, sim, acreditava estar cuidando dele muito bem.

“Sasha cuidou de Masha desde que ela era uma filhote de cerca de três meses de idade. E todo esse tempo ela viveu na parte de trás de uma van em uma gaiola”, ele explica. “Ela só tinha aquele caixote, nem sequer podia percorrer toda a van”. De acordo com Lionel, não importava a temperatura, Masha “cozinhava” ou “congelava” sozinha dentro do automóvel.

Reprodução | The Daily Mail

Mas quando Masha foi levada pela organização, Sasha fez questão de acompanhar a equipe porque “eu queria vir e ver que ela está indo para um bom lugar”. “Quando vimos Sasha sair na manhã seguinte, depois que Masha foi libertado, ele estava em lágrimas”, conta Lionel.

Agora, em seu novo lar, Masha terá uma vida muito diferente. E Lionel não está preocupado com o fato de que ela sentirá falta da antiga. “Ir de dois para 357 m² de espaço, com árvores e frutas e terra e uma piscina, eu acho que ela vai superar qualquer falta que sinta da sua antiga vida”, ele resume.

Reprodução | The Daily Mail

Por questões financeiras e estruturais, eles não conseguiram enviar Masha para um dos três santuários que a organização mantém na Ucrânia. Mas se esforçaram o quanto puderam para criar um espaço agradável e confortável para que o animal possa se sentir livre pelo resto de seus dias. ‘Não é grande espaço que ela tem, mas isso é o que podemos fornecer agora. Ainda é melhor do que deixá-la em uma van pelo resto de sua vida”, conclui.

Reprodução | The Daily Mail

Na Ucrânia, animais como ursos, leões e tigres ainda são forçados a realizar performances em circos, enquanto são mantidos em condições horríveis, insalubres – sob constante abuso e maus-tratos – em locais particulares, estabelecimentos comerciais ou até mesmo enjaulados em vitrines para atrair clientes.