Governo da África do Sul aumenta cota de leopardos para caça no país


Uma cota atualizada foi anunciada recentemente pelo Departamento de Assuntos Ambientais da África do Sul (DEA), referente à quantidade de leopardos machos que podem ser caçados em 2018.

Enquanto pensamos que a caça de qualquer animal selvagem deve ser permanentemente proibida em todo o mundo, a nova quota foi atribuída a cinco leopardos machos na província de Limpopo e dois leopardos machos em KwaZulu-Natal; todos os quais devem ter sete anos ou mais. Horrível!

Reprodução | World Animal News

Esta notícia é especialmente desalentadora, pois foram emitidas cotas zero em 2016 e 2017 porque a Autoridade Científica, que foi estabelecida “para ajudar a regular e restringir o comércio de espécies ameaçadas ou protegidas listadas, e espécies às quais se aplica um acordo internacional regulando o comércio internacional”. Preocupava-se que a caça de troféus representasse um alto risco para a sobrevivência de leopardos em estado selvagem.

De acordo com um comunicado divulgado pela DEA, a mudança controversa foi observada como o resultado de populações de leopardos se tornarem “estáveis” em certas áreas, o que não é verdade. De acordo com o departamento, a alocação de cotas está sujeita a mudanças a cada ano, dependendo da “informação científica” disponível e atualizada sobre a situação das populações de leopardos na África do Sul.

A evidência científica correta que a WAN pesquisou mostra que a população de leopardo selvagem não é de forma alguma estável, e na verdade a espécie está em risco de extinção na natureza.
A caça ao troféu está errada em muitos níveis e é insondável que certos grupos continuem a justificá-lo. Matar espécies ameaçadas de extinção nunca deveria ocorrer, quer se considere ser baseado na chamada “ciência” ou não!

Em 2016, a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza incluiu o leopardo como uma espécie em extinção. A partir do ano passado, havia apenas cerca de 4.500 leopardos na África do Sul, com o número de leopardos caindo quase 66% apenas em um período de 7,5 anos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>