Centro de reabilitação com capacidade para 150 animais marinhos é inaugurado em SP


O mais novo Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CRDAM) foi inaugurado nesta sexta-feira (17) em Cananéia, no litoral de São Paulo. A obra, realizada pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), foi entregue ao Instituto de Pesquisas Cananéia (IPeC).

Reprodução | G1

O novo equipamento, com capacidade para atender até 150 animais marinhos, entre pinguins, aves voadoras, mamíferos e tartarugas, é um espaço para a realização do atendimento veterinário aos animais resgatados no monitoramento das praias, bem como a reabilitação, cirurgias, necropsias e exames laboratoriais.

O gerente operacional do PMP-BS, Caio Noritake, explica que, para a região, o novo centro é muito importante. “Não tínhamos estrutura para atender esses animais. A instalação foi pensada e estruturada para isso, é um hospital veterinário completo, com capacidade para atender com excelência diversos grupos de animais marinhos. Temos tanques e recintos para atender todos os animais”, conta.

Reprodução | G1

Desde o dia 1º de agosto, mais de 270 pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus), diversas tartarugas-verdes (Chelonia mydas) e outros animais marinhos foram encontrados nas praias do litoral do estado, totalizando mais de 300 animais. Todos foram resgatados e tratados pelos médicos veterinários do IPeC.

No auditório instalado no espaço, a população e turistas que estiverem na região do Vale do Ribeira poderão conhecer melhor o trabalho realizado no centro. “A gente consegue atender a população com atividades de educação ambiental, e poderemos repassar e mostrar para todos o local, o que fazemos e a importância desses animais”.

O instituto já atua em Cananéia desde a década de 80, desenvolvendo pesquisas e atividades de educação ambiental para a conservação da vida selvagem e, desde 2015, tornou-se uma das instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

Reprodução | G1

Ao todo, o PMP-BS contará com quatro Unidades de Estabilização nas cidades de Laguna e São Francisco do Sul (SC), e em São Paulo, nas cidades de Praia Grande e São Sebastião; cinco Unidades de Reabilitação e Despetrolização construídas nas cidades de Florianópolis (SC), Pontal do Paraná (PR), Cananéia, Guarujá e Ubatuba, em São Paulo. Além desses dois tipos de estrutura, o projeto conta com mais duas Bases de Apoio, em Imbituba (SC) e na Ilha de Superagui (PR).

Em caso de encalhe de animais nas praias, a população pode acionar o IPeC por meio do telefone 0800-6423341.

Reprodução | G1


O projeto

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama, e tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e mortos.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DOÇURA

EXTINÇÃO

SONHO REALIZADO

CARIBE

POLÍTICA AMBIENTAL

SÃO PAULO

AÇÃO HUMANA

TRAGÉDIA

MASSACRE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>