Idoso de 98 anos pede que casas de repouso sirvam refeições veganas


Roy Burdin adotou um estilo de vida vegano em uma época que poucos tinham coragem. (Créditos: Vegetarian for Life/Youtube)

O britânico Roy Burdin, veterano da Segunda Guerra Mundial de 98 anos de idade, se uniu à organização Vegetarian for Life para pedir opções veganas nas refeições de casas de repouso para idosos. Ele contou ao jornal local Lancashire Post que é vegano desde os 60 anos e que, naquela época, poucos vegetarianos deixavam de consumir produtos de origem animal, como laticínios, e que isso era considerado um passo avançado.

Burdin vive de forma independente e é grato por poder fazer suas próprias escolhas quanto a alimentação, por isso, luta por opções veganas em casas de repouso para que outras pessoas possam ter a mesma liberdade de escolha. O senhor explica que as refeições veganas não precisam ser extremamente complicadas. “Um simples e honesto homus” é uma de suas refeições favoritas.

Ele vê poucos ponto negativos em seguir uma dieta vegana. Ele contou ao jornal que, em uma conversa com o gerente de um restaurante vegetariano, perto da cidade em que vive, ele brincou: “A única desvantagem de ser vegano é que vivemos muito mais”, disse o senhor.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASFIXIA

ATO DE AMOR

GENEROSIDADE

MOÇAMBIQUE

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE

PROTEÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>