Lobos marinhos feridos são encontrados na praia de Capão da Canoa (RS)


Dois lobos marinhos foram encontrados com ferimentos na praia de Capão da Canoa, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Eles foram encaminhados pela Patrulha Ambiental (Patram) da Brigada Militar ao Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar).

Dois lobos marinhos foram encontrados com ferimentos na praia de Capão da Canoa (RS) e encaminhados ao Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos.
(Foto: Nerica Dalla Nora Enderle)

O aparecimento dos animais no litoral gaúcho é considerado normal pelo Ceclimar, que alerta que os moradores devem acionar as autoridades e evitar a aproximação. Foi o que fez a moradora Nerica Dalla Nora Enderle.

“A gente gostaria de ajudar esses animais”, diz ela, que conta ter avistado os lobos marinhos duas vezes, em dois pontos diferentes da praia. Ela ligou para a prefeitura e para a Brigada Militar, na tentativa de retirar os animais, que aparentavam ferimentos, do local.

Na quinta-feira (2), a Patram fez o transporte de dois animais para o Ceclimar, onde eles serão tratados, segundo o capitão João Cesar Mendes Selva. O centro de estudos está medicando os animais, que serão liberados assim que estiverem em condições de voltar para a natureza. Outros três lobos marinhos, também localizados no litoral gaúcho, estão sendo atendidos pelo Ceclimar.

A bióloga do Ceclimar Cariane Campos Trigo informa que a presença dos lobos marinhos pode ser considerada normal nesta época do ano, quando eles fogem dos mares da Argentina e do Uruguai em busca de temperaturas mais amenas. “Como são jovens, às vezes não conseguem se alimentar e vêm parar aqui nas nossas praias, para descansar e tentar se alimentar aqui”, explica ela.

O recomendado é não se aproximar dos animais, nem tentar alimentá-los ou fazê-los voltar ao mar. “Eles são carnívoros, podem morder e machucar pessoas e outros animais. Também podem transmitir doenças. Já encontramos animais com gripe A e tuberculose”, conta ela.

Sobre os ferimentos, há a possibilidade de que eles tenham sido causados em brigas entre os próprios lobos marinhos, ou por ataques de outros animais. “É preciso deixar os animais descansarem, evitar se aproximar, para não estressá-los”, diz ela.

Aos moradores que encontrarem lobos marinhos na beira da praia, a orientação é de chamar a Patram ou o próprio Ceclimar, que irá avaliar a saúde do animal, e se ele estiver ferido, será encaminhado para atendimento. Animais em bom estado de saúde não são removidos da praia. A Prefeitura de Capão da Canoa não atua nessas situações, conforme sua assessoria de imprensa.

Em monitoramento de rotina na faixa litorânea norte do RS, o Ceclimar encontrou 17 lobos marinhos mortos, na última quinta-feira (2).

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>