Atriz Ruby Rose explica como foi a sua transição para o veganismo


Em um episódio recente de Shark After Dark, um talk show que discute a programação semanal do canal Discovery Channel, “Shark Week”, o apresentador Julian McCullough levou a atriz, modelo e DJ australiana Ruby Rose para explicar como foi o seu processo de transição para o veganismo. Ela é famosa por interpretar a personagem Stella Carling na série da Netflix “Orange is the New Black”.

Reprodução | Vegnews

Para falar do assunto, Rose precisou retornar a uma memória antiga de sua infância que, apesar de distante, é até hoje muito presente em sua vida. “Eu costumava comer algo chamado ‘sopa de barbatana de tubarão’ e eu não sabia da onde ela vinha”, ela começa a contar. Até que um dia a atriz sentiu que precisava questionar a sua mãe sobre a procedência daquele prato, já que parecia bastante assustador que fosse realmente preparado a partir do animal.

“Um dia eu virei para minha mãe e a interroguei: ‘espere, isso é feito de uma barbatana de tubarão?’ e ela ficou tipo “Oh, não, querida, claro que não”, Rose contou. Com a segurança na resposta negativa de sua mãe, ela continuou comendo a sopa tranquilamente – e até então tudo corria bem.

Bem mais tarde, ela acabou descobrindo que aquilo que sua mãe disse era, na verdade, uma grande mentira. De fato, a matéria prima da comida era a barbatana do turbarão, e os animais sofriam muito para que ela pudesse apreciar aquele único prato.

“Eu pensei que era ainda pior que eles simplesmente cortassem as barbatanas e os tubarões continuassem lá, no mar, incapazes de se mover”, relembra a atriz. “Isso realmente me assustou e eu costumava ter pesadelos em que eles estavam sem barbatanas no oceano. A partir de então eu não consegui comer peixe nunca mais”.

Ruby Rose é vegana há vários anos e já foi eleita, em 2017, como a “Vegana Mais Sexy do Ano” pela ONG People for the Ethical Treatment of Animals (PETA). Constantemente posta, em suas redes sociais, informações úteis sobre o veganismo que, além de uma escolha de não ingerir produtos feitos com ingredientes de origem animal, é também um estilo de vida que não compactua com nenhum tipo de exploração animal – desde a alimentação até as roupas e os locais a serem frequentados.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO

AVANÇO

COMPORTAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>