Tamanduá atropelado e com bala alojada na cabeça é resgatado em MG


Um tamanduá-bandeira foi resgatado na MG-190, em Uberaba, Minas Gerais. O animal tinha ferimentos na pata e na cabeça.

(Foto: Polícia Militar o Meio Ambiente/Divulgação)

A Polícia Militar de Meio Ambiente (PMMA), responsável pelo resgate do animal silvestre, suspeita que a causa dos machucados presentes no corpo do tamanduá tenha sido um atropelamento.

O animal, que é uma fêmea, foi levado a um hospital veterinário. Ao ser examinado, foi constatado pelo médico veterinário Cláudio Yudi que o tamanduá teve uma pata dianteira e traseira quebradas. As informações são do portal G1.

Além das fraturas, o especialista informou que há uma bala alojada na cabeça do animal, já cicatrizada. O tamanduá ainda será avaliado por outro médico veterinário e também por um cirurgião.

Suspeita-se que a fêmea tenha passado mal na rodovia e, em seguida, tenha sido vítima de um atropelamento.

A Polícia Militar de Meio Ambiente lembra que ferir ou matar animais silvestres é considerado crime ambiental. A pena para os infratores é de três meses a um ano de detenção, além de multa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>