Gratidão. Era isso que expressava Pepe, o macaco-aranha, no mais próximo de um sorriso que conseguia esboçar. Uma câmera acompanhou o exato momento em que a corda que prendeu o animal por cerca de 8 anos em um circo no Peru foi enfim retirada de seu pescoço.

Enquanto a equipe de resgate da organização Animal Defenders Intenational (ADI) desatava os laços que atavam o animal a uma vida de exploração e maus-tratos, Pede olhava diretamente nos olhos deles, com uma mistura de esperança e confiança.

“Com a maioria dos macacos você realmente tem que imobilizar e dizer: ‘Farei isso o mais rápido que puder'”, explica o vice-presidente da ADI, Tim Phillips, durante o filme. “Tudo acontecia e ele estava olhando fixamente nos nossos olhos. Isso é muito raro. Havia confiança real lá”.

O vídeo comovente é parte de uma série que foi ao ar neste mês pela Animal Planet do Reino Unido, a Dodo Heroes. O intuito é mostrar o dia a dia de organizações, grupos ou pessoas que doam as suas vidas para defender e lutar pelos direitos animais – sem esperar nada além de um olhar ou sorriso de gratidão em troca.

Neste episódio, os fundadores da Animal Defenders International, Jan Creamer e Tim Phillips, foram filmados em viagens épicas à América do Sul, em uma operação chamada Operação Spirit of Freedom. Eles foram acompanhados enquanto rastreavam circos e salvavam animais, às vezes ao lado de equipes da SWAT ou até mesmo de movimentações populares.

Pepe com olhar sincero e singelo para as pessoas que o resgatavam da vida de sofrimentos (Reprodução | Express.uk

Soltar as imagens de Pepe antes do programa ir ao ar foi importante porque, de acordo com a própria organização, “Pepe define tudo pelo que estamos lutando. Ele viveu oito anos em uma cadeia. É um abuso terrível; é pior do que qualquer surra que esses animais recebam, esse nível de privação”.

O macaco foi submetido a cirurgias dentárias de emergência porque, além de ter vivido amarrado no circo, ele também teve seus dentes possivelmente arrancados, como forma de “manter o controle” dos animais.

Depois dos procedimentos cirúrgicos e de uma série de cuidados e exames de rotina, ele foi reunido a outro macaco-aranha antes de voltar para a floresta amazônica. Nas cenas finais do vídeo, Pepe está de mãos dadas com seu salvador, e é possível ver a sua carinha de alívio e felicidade por, enfim, conhecer a liberdade.