Derrota

Parlamento de Portugal nega projeto de lei que abolia touradas

O deputado que propôs a pauta não teve apoio esperado e o projeto não foi aprovado

504

08/07/2018 às 19:00
Por Redação

Portugal continuará realizando as sangrentas touradas após o Parlamento do país ter negado, na última sexta-feira (6) um projeto de lei que defendia o fim da prática.

Toureiro enfrenta o touro em arena.

Apesar de protegido pela legislação nacional como patrimônio histórico, o evento é muito violento com os animais.

A proposta, apresentado pelo único deputado do Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza (PAN), sequer obteve apoio dos parlamentares ligados à pauta ambiental e da esquerda.

A defesa da liberdade de escolha e de uma prática que faz parte da cultura popular de Portugal foram os argumentos defendidos pelos críticos do projeto. O autor da lei argumentava com as denúncias de violência e tortura contra os animais usados nas touradas.

“É uma falácia considerar as touradas como parte do patrimônio cultural do país e defender que a violência extrema contra um animal faça parte da identidade de Portugal”, disse o deputado André Silva, autor da projeto de lei.

Por outro lado, o deputado Joel Sá questionou a necessidade de abolir a prática por projeto de lei. Para ele, a atividade já está em declive e naturalmente será extinta pela sociedade portuguesa.

Na votação, a proposta só teve apoio do PAN, do partido ecologista “Os Verdes” e da grande maioria do Bloco de Esquerda. No entanto, isso infelizmente não foi suficiente para aprovar o projeto.

Outros projetos que visavam desestimular a prática também tiveram o mesmo destino no parlamento, como um que visava proibir subsídios estatais para esse tipo de evento e outro que queria impedir que as touradas fossem transmitidas pelas emissoras de TV.

Segundo dados da Inspeção-Geral de Atividades Culturais, foram realizados em 181 espetáculos de touradas em 2017, muito abaixo dos 308 feitos em 2008. O número de espectadores caiu de 700 mil para 378 mil nesse período.

Esses números diferem dos divulgados pela Federação Portuguesa de Tauromaquia (Protouro), que diz que são mais de 1 mil festas populares desse tipo realizadas todos os anos no país. Segundo a entidade, 3 milhões de pessoas se envolveram com eventos ligados às touradas ao longo de 2017.

Fonte: EXAME