ANIMAL SILVESTRE

Lobo é visto ao circular de madrugada por ruas de Franca (SP)

O lobo foi encontrado por uma dupla de amigos. Os dois homens tentaram guiar o animal silvestre até uma mata, mas ao se deparar com um veículo, o lobo começou a andar em outra direção e desapareceu.

(Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

Um lobo foi visto circulando por ruas do bairro Palma, no município de Franca, no interior de São Paulo. O animal andava pela região de madrugada quando foi encontrado por dois moradores da cidade.

(Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

“Nós ouvimos os cachorros muito bravos na rua. Foi quando eu olhei e vi o lobo correndo na rua. Eu falei para os meninos e ninguém acreditou. Eu não confundi com outro animal porque a gente é da roça e já vi na roça. Aqui na cidade não, né? É raridade”, contou o professor de viola Ricardo Pereira Gonçalves.

Ao lado do amigo, o autônomo Hugo Beirigo de Souza, Ricardo entrou em um carro. Os dois passaram, então, a acompanhar o lobo e tentar conduzir o animal para uma área de mata próxima ao bairro. No entanto, em um determinado momento, o lobo se deparou com outro veículo, retornou pelo caminho percorrido e desapareceu.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Ao contar sobre o ocorrido para vizinhos no dia seguinte, as pessoas custaram a acreditar. O autônomo Junimar Barbosa Cintra diz ter achado que os amigos estavam bêbados e que a história de aparição do lobo era mentira. Entretanto, ao consultar as câmeras de segurança da casa dele, Junimar percebeu que o animal silvestre havia, de fato, passado pela cidade. As informações são do portal G1.

“Não acreditei de jeito nenhum e fiquei rindo. Achei que meu amigo estava meio tonto. Aí nós fomos olhar as imagens das câmeras e ficamos uma meia hora procurando. Quando eu vi, eu fiquei assustado. Nunca vi lobo na cidade andando na rua”, disse.

Hugo suspeita que o lobo tenha saído de alguma região de cultivo de café, já que Franca está em período de colheita. De acordo com o autônomo, “os maquinários assustam e eles [os animais] caçam um abrigo”.