Numa semana em que baleias e golfinhos foram avistados em diferentes pontos do litoral catarinense, a notícia triste foi a morte de cerca de 20 pinguins, que apareceram boiando entre as praias da Cachoeira do Bom Jesus e Ponta das Canas, no Norte da Ilha de Santa Catarina, na última segunda-feira (23). A Polícia Militar Ambiental informou que eles foram recolhidos na manhã de segunda pela ONG R3 Animal – Projeto de Monitoramento de Praias, que trabalha no resgate, reabilitação e reintrodução de animais em seu habitat.

Os pinguins foram levados para o Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres), no Parque Estadual do Rio Vermelho, e passarão por autópsia para que se conheçam as causas das mortes. A R3 Animal não quis se manifestar antes de realizar a autópsia e emitir os laudos.

Mesmo sem terem visto os animais trazidos pelas ondas, durante a tarde, alguns pescadores da Cachoeira e de Ponta das Canas disseram que encontraram centenas de pinguins nadando ao largo da costa. “Da Lagoinha para fora, perto da praia Mole, dos Ingleses e das ilhas do Arvoredo e Moleques, vi muitos deles nos últimos dias”, afirma Ivan Silva, que tem barco de pesca no Norte da Ilha.

Pinguins apareceram boiando no Norte da Ilha nesta segunda-feira – Divulgação/ND

Ele chegou a ver um animal boiando cerca de 600 metros mar adentro, na altura da Lagoinha do Norte, mas não relaciona o fato com as mortes registradas ontem. O pescador desconfia que os pinguins podem ter sido vítimas de redes ou da poluição provocada por escunas que soltam óleo enquanto ficam fundeadas perto da praia, em Ponta das Canas.

“Nessa época do ano os peixes maiores, como a anchova e o peixe-espada, que são predadores, vêm atrás da manjuva no litoral catarinense”, informa o pescador. Barcos de grande porte seguem esses cardumes e podem machucar animais marinhos como os pinguins.

Ivan também já viu tartarugas e leões-marinhos em estado de decomposição no mar aberto, e acha que muitas vezes as mortes decorrem de causas naturais. Ele próprio socorreu uma gaivota ferida na praia da Cachoeira e a levou para a Polícia Ambiental no Rio Vermelho, onde os animais são reabilitados e devolvidos ao seu ambiente natural.

Fonte: Notícias do Dia