MEMÓRIAS

Brigitte Bardot fala em livro sobre ativismo e direitos animais

Brigitte Bardot costuma dizer que fala melhor o ‘gatês’ e o ‘cachorrês’ do que o inglês. A atriz francesa, cujo nome virou orla em Búzios, ficou conhecida por seus trabalhos...

800

02/07/2018 às 09:00
Por Redação

Atriz francesa, que tem 83 anos, relata passagens fortes de sua vida

Brigitte Bardot costuma dizer que fala melhor o ‘gatês’ e o ‘cachorrês’ do que o inglês. A atriz francesa, cujo nome virou orla em Búzios, ficou conhecida por seus trabalhos no cinema e beleza avassaladora, mas o que a satisfaz mesmo é o trabalho como ativista em defesa dos animais. Com foco nesta parte de sua vida, e outras passagens difíceis, como ela se refere, Brigitte fez o livro-testamento Lágrimas de Combate (Globo Livros, 244 páginas, R$ 39,90), recém-lançado.

Na obra, a atriz, que tem 83 anos e fundação que leva seu nome, conta como canalizou a fama para ajudar os animais. Ela mostra toda sua luta pelos direitos animais, descreve detalhes de seu combate, das polêmicas e não poupa seu passado no cinema, que afirma ter sido um rascunho de sua vida antes de se entregar à real missão: dar voz aos animais oprimidos pela humanidade.

Segundo ela, esta é a última obra que escreve e que não pertence mais à espécie humana. “Vestida frequentemente de preto, carrego um luto eterno por todos os meus animais que se foram e pelos animais que são submetidos à crueldade humana no mundo todo, pelos animais que morrem, pelos que sofrem, e pelos que desaparecem por culpa dos homens. Eu carrego o luto pelos animais em geral”, declara. A atriz estreou no cinema aos 17 anos e se retirou da cena pública em 1973, para dedicação integral aos animais.

Fonte: Diário do Grande ABC