Emenda é rejeitada e PL dos Bois pode ser votado nesta quarta-feira


O Congresso das Comissões da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) rejeitou, na noite da última terça-feira (24), uma emenda ao PL 31/2018, apresentada pelo deputado Barros Munhoz (PSB). A emenda distorcia o projeto, isso porque, originalmente, o texto do PL dos Bois, como ficou conhecido, proíbe a exportação de animais vivos através dos portos do estado de São Paulo, enquanto a emenda autorizava a prática.

(Foto: Divulgação / Fátima ChuEcco)

Com a rejeição à emenda, o que prevaleceu foi o relatório do relator do PL, o deputado Roberto Tripoli (PV), que foi aprovado pelas comissões. Com isso, o projeto ficou pronto para ser votado em plenário, sendo necessário apenas que o presidente da Alesp, Cauê Macris (PSDB), paute o PL.

A luta dos ativistas agora é para conseguir que o projeto seja pautado nesta quarta-feira (25). Ao protestar nos corredores da Alesp, após rejeição da emenda, os defensores dos direitos animais gritavam “pauta Cauê, agora eu quero ver”. No Instagram, a ativista Luisa Mell pediu aos seguidores dela na rede social para que enviem mensagens ao presidente da Alesp, pressionando-o. “Vamos lá, amigos, @cauemacris tem que pautar”, escreveu Luísa.

(Foto: Divulgação / Fátima ChuEcco)

Além da pressão dos ativistas, deputados favoráveis ao projeto também estão trabalhando para conseguir que o projeto seja colocado em votação nesta quarta-feira (25).

O deputado Feliciano Filho (PRP), autor do PL 31, utilizou as redes sociais para comemorar a rejeição à emenda. “É com muita alegria que comunico que nós vencemos mais uma grande etapa. O PL 31 agora irá para plenário, não sabemos se amanhã ou depois, mas agora está pronto para ir para o plenário com todas as medidas protelatórias, de obstrução, encerradas”, afirmou o parlamentar em vídeo publicado no Facebook na noite de terça-feira (24).

Feliciano disse ainda que acha que os deputados contrários ao PL trabalharam muito, mas que outros deputados, que entenderam a importância do projeto, venceram. O parlamentar acredita na possibilidade de aprovação do PL dos Bois em plenário. “Estamos aqui para defender aqueles que não podem se defender, não têm voz e nem tem a quem recorrer”, concluiu Feliciano.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>