Seis felinos são resgatados de cativeiro e enviados para santuários


Uma operação envolvendo o Departamento de Conservação Ambiental de Nova York (DEC) e a ONG World Animal Protection resultou na apreensão de quatro servais e dois caracais no estado de Nova York, no nordeste dos Estados Unidos.

Quatro filhotes de servais e dois de caracais foram resgatados do apartamento em que eram mantidos em cativeiro, no estado de Nova York.
Foto: Reprodução

Os animais tinham de dois a seis meses de idade e eram mantidos em um apartamento na cidade de Buffalo, a segunda mais populosa do estado. Um gato Savannah, híbrido entre um gato selvagem e doméstico, de três anos também foi removido da residência. O homem que mantinha os animais provavelmente planejava traficá-los.

De acordo com a diretora executiva da World Animal Protection, Alesia Soltanpanah, todos os felinos sofriam de desnutrição. “A World Animal Protection ficou feliz em realizar esse resgate de emergência para chamar a atenção para a situação de animais exóticos e seus maus tratos nos EUA”, disse ela.

Após receberem cuidados veterinários os animais foram encaminhados para os santuários Turpentine Creek Wildlife Refuge, no estado do Arkansas Arkansas, e Safe Haven Wildlife Sanctuary, em Nevada.

O serval é um pequeno gato nativo da África que leva uma vida solitária, caçando principalmente à noite ou de manhã cedo. O caracal é um gato selvagem de tamanho médio encontrado na África, Oriente Médio, Ásia Central e Índia.

“Esses jovens gatos selvagens são excelentes caçadores e podem pular até 6 metros no ar. Removê-los do seu ambiente natural e sujeitá-los a uma vida como animal doméstico é cruel e perigoso. Seu tamanho e instintos naturais criam uma situação perigosa para aqueles que os encontram, especialmente pequenos animais e crianças ”, disse Soltanpanah.

Embora a posse ou venda de animais exóticos seja ilegal em Nova York, em alguns estados norte-americanos, infelizmente ainda é legal. O comércio de animais exóticos infelizmente é crescente, e acarreta em milhões de espécies sendo caçadas e retirada de seus habitats todos os anos. A manutenção desse mercado explorador resultou na existência de mais tigres vivendo em cativeiro nos Estados Unidos do que na natureza.

“A World Animal Protection acredita que os animais selvagens pertencem à natureza, já que este é o único lugar onde eles podem levar vidas inteiras livres da privação e do sofrimento inerentes ao cativeiro como animal doméstico”, disse a ONG em um comunicado à imprensa.

Apesar de serem enviados para santuários, os seis felinos resgatados nunca poderão retornar à natureza, o que é extremamente lamentável.

A vida selvagem já enfrenta diversas dificuldades devido à ação antrópica, desde a caça, mudanças climáticas e perda de habitat. Animais selvagens não devem ser mantidos em cativeiro nem em domicílio como forma de entretenimento ou status. Isso representa uma ameaça à diversas espécies que são retiradas de seus habitats, e às pessoas que viverão com o animal.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>