Moradores denunciam maus-tratos a animais mantidos em canteiro no ES


Animais como coelhos, preás e galinhas estão sendo mantidos em um canteiro, aberto ao público, na área central do município de Vitória, no Espírito Santo. Mais de 20 denúncias de maus-tratos aos animais já foram feitas à Prefeitura.

Ironicamente, o espaço que aprisiona e maltrata animais foi criado no Dia do Meio Ambiente, em 2011. O objetivo era acabar com um ponto de descarte de lixo que havia no local. O comerciante Eugênio Martini, que tem um estabelecimento em frente ao canteiro, foi o responsável.

(Foto: Reprodução / TV Gazeta)

“O que incomoda realmente é ver os animais em uma situação tão ruim, tão deprimente. Vivem engaiolados e sempre amontoados, vários deles. Não há alimentação adequada disponível e essa não é a melhor maneira de promover uma educação ambiental se tratando de animais silvestres”, denunciou a advogada e defensora de animais Carolina Dias, que passa com frequência pelo local no caminho para o Fórum. “Coelhos e porquinhos-da-índia não são animais de estimação, são animais exóticos e devem ter um acompanhamento adequado de um veterinário especializado em animais exóticos”, completou.

Após receber as denúncias de maus-tratos feitas por moradores da cidade, a Prefeitura determinou que os animais fossem retirados do espaço em que vivem. De acordo com a administração municipal, uma veterinária esteve no local e constatou várias irregularidades. As informações são do portal G1.

“Os animais estão no meio de uma via pública, dentro de gaiolas na maior parte do dia, debaixo de sol, de chuva, sem acompanhamento adequado, com acesso de todas as pessoas que passam na rua, que podem pegar, manusear, até machucar esses animais. Então a ideia é justamente que, como não é um local apropriado e eles não estão em condições apropriadas, que se faça a remoção dos animais e os coloquem em local realmente apropriado”, explicou o representante da prefeitura, Ademir Barbosa Filho.

O local não é cercado. Por isso, conforme imagens feitas pela TV Gazeta comprovaram, alguns dos animais tem acesso à rua. Na reportagem produzida pela emissora, é possível ver um galo caminhando pelo asfalto, correndo o risco de ser atropelado por veículos.

O comerciante, entretanto, negou-se a assinar a notificação que determina a retirada dos animais do espaço. Ele está sujeito a uma multa que varia de R$ 500 a R$ 3 mil por animal, mas afirma que só irá retirar os animais do canteiro “se a maioria da população fizer um abaixo-assinado” pedindo pela remoção.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AÇÃO SOCIAL

ÍNDIA

ESTUDO

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>