5 mil porcos morrem após serem queimados vivos em incêndio nos EUA


Na terça-feira (19) um grande incêndio destruiu dois celeiros em uma fazenda industrial e matou cerca de 5.000 porcos em Wayne Township, que fica no estado de Ohio nos EUA ao sudeste do condado de Fayette. De acordo com a Fox News, os animais foram queimados vivos.

O incêndio começou por volta de uma da tarde de terça-feira na fazenda Straathoff e os bombeiros tiveram dificuldades de apagá-lo, segundo o gabinete do Xerife do Condado de Fayette, pois o fogo se espalhou rapidamente, causando fumaça pesada e calor intenso. A causa do incêndio está sob investigação.

Gene Baur, presidente e co-fundador da Farm Sanctuary, organização de proteção animal, comentou o ocorrido dizendo ao jornal wbtv:

“Ao longo dos mais de 30 anos de história do Farm Sanctuary, nós recebemos muitos animais feridos em incêndios em operações concentradas de alimentação animal, como esta instalação industrial de pecuária. É importante reconhecer que o nosso sistema atual de agricultura industrial existe por causa da demanda por carne, ovos e leite baratos, e os animais nesses sistemas são vistos apenas como objetos lucrativos – não os seres sencientes que conhecemos e amamos aqui no Farm Sanctuary. E, infelizmente, vimos, celeiro incêndios como esses ocorrem com demasiada frequência, fazendo com que incontáveis ​​animais percam suas vidas da maneira mais horrível possível.”

Fonte: Vegpedia

Nota da redação: Do ponto de vista dos fazendeiros, salvar os animais significaria salvar apenas o lucro da fazenda Straathoff. Os porcos seriam mortos de qualquer maneira, para comércio e consumo humano. Para realmente acabar com a exploração dos animais e com o sofrimento de porcos ou qualquer outra espécie que é confinada em fazendas e encara, além de maus-tratos e sofrimento, um horrível fim em matadouros, a única opção é não consumir carne ou qualquer produto de origem animal.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS

DENÚNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>