Defensores dos animais exigem fim de campeonato que promove a morte de coiotes


Na terça-feira, uma coalizão de mais de 25 organizações defensoras da vida selvagem e dos animais, incluindo a Humane Society dos Estados Unidos, entregou cartas solicitando ao governador da Geórgia, Nathan Deal, o cancelamento do assassinato de coiotes no “Georgia Coyote Challenge“.

Coiotes serão mortos em campeonato em cidade norte-americana
Foto: Divulgação

Durante o período de seis meses, de março a agosto, o desafio oferece aos moradores do estado a chance de ganhar uma licença de caça vitalícia e um novo rifle de caça.

Moradores entram no concurso para ganhar a licença, fornecendo provas fotográficas que mataram o animal. Os indivíduos podem enviar até 10 entradas, cada uma representando um coiote morto.

É o segundo ano em que o desafio acontece. No ano passado, moradores da Geórgia mataram 195 coiotes. Porém este ano a existência do concurso tem sido questionada e está gerando protestos.

“Evidências científicas não sustentam a ideia de que matar coiotes indiscriminadamente através de eventos como o Georgia Coyote Challenge é uma prática efetiva de manejo da vida selvagem”, disse Camilla Fox, diretora executiva do Project Coyote, uma organização nacional localizada na Califórnia, nos Estados Unidos.

Fox também disse que o concurso também encoraja uma atitude antiética. “Estamos além de matar animais apenas por prêmios e diversão”, disse ela à National Public Radio.

Christopher Mowry, professor associado de biologia no Berry College e diretor do Atlanta Coyote Project, disse: “Os concursos de matança de animais selvagens são contrários à ética da caça responsável”.

John Bowers, chefe de gerenciamento de caça da Divisão de Recursos Naturais da Geórgia, disse que o controle populacional não é o objetivo do Desafio Coyote. “O objetivo é complementar e destacar a remoção letal existente de coiotes por caçadores”, disse ele.

Bowers declarou que o assassinato do animal é uma parte do gerenciamento de jogos.

“Se eu estiver gerenciando minha propriedade para a vida selvagem, para veados ou perus, e eu tenho uma abundância de coiotes em minha propriedade, então esses coiotes também precisam ser manejados”, disse Bowers.

Outros estados foram palco de protestos por terem sediado competições similares, incluindo Utah, que encena um Campeonato Mundial de Coiote, no qual os participantes tentam matar o maior número de coiotes possível em 48 horas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

ETERNIZADO

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>