FIDELIDADE

Nem só de futebol vive a Rússia: conheça a história do cão Kostya e se emocione

Kostya esperou pelos tutores, no mesmo local onde eles morreram, durante sete anos.

Foto: ShinePhantom
Símbolo de fidelidade absoluta, estátua do cão Kostya atrai recém casados em busca de boa sorte | Foto: ShinePhantom

Centro das atenções do mundo todo como a sede da Copa Mundo, a Rússia também foi palco da linda e terna história do cão Kostya e sua fidelidade inabalável até a morte.

Em 1995, os moradores de Tolyatti, cidade russa, notaram um pastor alemão que sempre ficava na beira da Rodovia Sul. Todos os dias o cachorro estava no mesmo lugar, correndo atrás dos carros que passavam como se estivesse procurando alguém.

Como a notícia se espalhou, os moradores descobriram a história do cão. Segundo relatos, ele estava viajando de carro com um casal, um homem e uma mulher. O carro sofreu um acidente terrível, com duas fatalidades. A mulher morreu no próprio local e o homem chegou a ser levado para o hospital, mas morreu poucas horas depois. Apenas o cão sobreviveu. Ele, então, permaneceu na área onde o carro havia sofrido o acidente esperando pelos tutores.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Ninguém sabia o nome dele, então os moradores da região começaram a chamá-lo de “Kostya” ou “Fiel”. Alguns moradores construíram casas de cachorro para ele, outros tentaram adotá-lo, mas ele só aceitava comida e sempre retornava ao local do acidente.

Por sete anos, Kostya permaneceu no mesmo lugar, correndo até os carros que passavam e olhando dentro deles. Ele se tornou uma lenda local e uma atração para todos os que passavam pela estrada que ligava a cidade velha à nova. Tragicamente, em 2002, Kostya foi achado morto na floresta. Não havia sinais de ferimentos, então presumiu-se que ele morreu de causas naturais.

Entristecida pela perda, a cidade ergueu uma estátua de bronze em honra a Kostya, intitulada Loyalty (Lealdade, em tradução livre). A escultura foi feita por Oleg Klyuyev e tem cerca de 1,5 metros de altura. Está situada em um pedestal de granito no cruzamento da Rodovia Sul com a Rua Lev Yashin.

A homenagem foi dedicada a ele em 1 de junho de 2003 e é o primeiro monumento em Tolyatti que não foi erguido por razões políticas. Hoje em dia, o memorial é um local de visitação popular frequentado por recém-casados, como um símbolo de fidelidade inquebrantável.

Manda a tradição que os jovens casais esfreguem o nariz da estátua do cachorro para demonstrar e garantir o compromisso mútuo, além de receber a dádiva de uma vida familiar feliz.