Vida marinha no Ártico é ameaçada por concessão de Trump


Plataforma de petróleo que explodiu no Golfo do México, matando diversas espécies de animais na região | Foto: US Coast Guard
Plataforma de petróleo que explodiu no Golfo do México, matando diversas espécies de animais na região | Foto: US Coast Guard

A administração Trump está prestes a assinar uma licença de operações que permitirá que uma companhia de petróleo prejudique baleias ameaçadas de extinção, focas e outros mamíferos marinhos do Ártico de forma irreparável.

A Hilcorp é uma empresa com um histórico perigoso, esta companhia foi responsável por vários derramamentos de óleo nos últimos dois anos e tem histórico de não cumprir as regulamentações do setor.  A companhia está propondo a construção e operação de uma ilha artificial de perfuração de petróleo no traiçoeiro Mar de Beaufort. Se aprovado, este seria o primeiro e empreendimento de petróleo nas águas federais do Ártico.

Esta obra ameaça de forma incalculável a incrível e rica vida selvagem do Ártico e só aprofundará mais ainda a crise climática. O potencial de desastre com a perfuração na região é enorme. Um vazamento de petróleo nessas águas sensíveis poderia facilmente levar a extinção espécies já ameaçadas como ursos polares e baleias-anãs.

A nova concessão, se liberada por Trump, daria permissão para que a Hilcorp ferisse e desequilibrasse o habitat de  diversos mamíferos marinhos por cinco anos, começando em novembro de 2019. Isso significa mortes e danos à vida marinha da região por toda a vigência da autorização.

Barulhos oriundos da construção e operação de equipamentos pesados afetaria baleias e focas, interrompendo comportamentos essenciais desses animais como comunicação, alimentação e reprodução. A construção em terra de estradas de gelo poderia matar focas ingênuas para este tipo de invasão em seu habitat.

Em um panorama ainda mais negro, os riscos já imensos da perfuração no Ártico podem crescer ainda mais em razão dos esforços que a administração Trump têm feito para revogar não só as regras de segurança de perfuração adotadas após a Deepwater Horizon (plataforma de petróleo que explodiu no mar no Golfo do México), como também as regras especiais projetadas especificamente para a perfuração perigosa e remota no Ártico.

A Lei de Proteção aos Mamíferos Marinhos proíbe a morte, dano ou o assédio dessas baleias e focas, portanto, a escolha a ser feita é clara.

Para colaborar com o abaixo assinado e impedir que a administração Trump destrua a vida  marinha no Ártico clique aqui,

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESMATAMENTO

BARBÁRIE

PRESSÃO INTERNACIONAL

INVOLUÇÃO

UNIÃO

PREVENÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>