Projeto de lei no Reino Unido tornará crime o comércio de marfim


Um dos mercados mais cruéis do mundo está a mais um passo de ter fim. No dia 23 de maio, o governo do Reino Unido lançou um projeto de lei que irá banir o comércio de marfim no país.

Seguindo as iniciativas da China e de Hong Kong, os dois maiores compradores do produto e que agora estão embargando esse mercado sanguinário, o Reino Unido, que já foi um grande exportador legal de marfim, também se posicionou sobre o assunto.

Centenas de presas de elefantes expostas no chão com um homem no meio exibindo uma delas.
Apesar do comércio de marfim ter sido proibido no mundo todo, a falta de regulação interna dos países permite que ele continue ocorrendo e matando mais de 30 mil elefantes por ano.                                                                                    

A chamada Lei do Marfim, proibirá todos os tipos de itens que utilizem esse composto como matéria prima, e a penalidade pode chegar até a cinco anos de prisão.

A boa notícia é resultado de diálogos entre especialistas e o setor de comércio de antiguidades, além da realização de pesquisas , que revelaram que 88% da população britânica apoiava a proibição desse ramo comercial.

Essa não é a primeira grande primeira ação em prol dos elefantes, que são mortos para a extração de seus dentes e chegam a valer milhares de euros. Na verdade, o comércio de marfim foi banido em 1900 em âmbito mundial, mas por falta de regulação interna dos países, ele continuou ocorrendo, ocasionando a morte de cerca de 30 mil elefantes por ano em todo o mundo. Além dos elefantes, rinocerontes, baleias, morsas e hipopótamos também são ameaçados pelo tráfico.

O projeto de lei representa um grande avanço pois, se aprovado, será a sanção mais rígida dentre todos os países que já coibiram o negócio.  A expectativa é que a resolução incentive outros países onde a negociação ainda é permitida, a criminalizarem essa cruel prática.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESAMPARO

COVARDIA

APOIO COLETIVO

MISSÃO

SÃO SEBASTIÃO (SP)

DEMANDA CRESCENTE

CRISE CLIMÁTICA

CRUELDADE

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>