Do abrigo à realeza: conheça a vida do cão adotado pela atriz Meghan Markle


Há três anos, Meghan decidiu ir a um evento de adoção em Ontário, no Canadá, e foi onde conheceu Guy. O pequeno cãozinho, da raça beagle, que na época tinha apenas três anos e já havia sido muito recusado no abrigo onde vivia. Então, Meghan decidiu adotá-lo.

O animal foi encontrado, primeiramente, vagando sozinho pelas ruas. Ao ser resgatado, foi para um abrigo em Kentucky, e nunca ninguém havia aparecido para reivindicar a guarda do pequeno animal ou desejando adotá-lo.

Guy, o cão de Meghan Markle
Guy, o cão de Meghan Markle (Foto: Instagram Meghan Markle)

O abrigo A Dog’s Dream Rescue é uma instituição de caridade sediada em Ontário que salva beagles na lista de mortes nos EUA e os leva ao Canadá em busca de refúgio. A fundadora do abrigo, Dolores Doherty, mal sabia que Meghan era uma atriz famosa quando ela decidiu adotar um cão do local, em 2015.

“Ele estava sentado lá com aqueles olhos grandes e tristes, parecendo tão deprimidos”, disse Dolores ao The Guardian. “Ele era irresistível”.

Guy, o cão de Meghan Markle
(Foto: Instagram Meghan Markle)

Realeza

Felizmente, muita coisa mudou na vida de Guy desde então. Hoje, o cão mora em uma casa de campo chique no recinto do Kensington Palace – e recentemente, ele se tornou o mais novo membro da família real da Inglaterra, após sua guardiã ter se casado príncipe Harry.

Guy, o cão de Meghan Markle, no carro próximo da Rainha Elizabeth
(Foto: Daily Mail)

No dia anterior ao casamento do novo Duque e da Duquesa de Sussex – títulos que foram assumidos pelo príncipe e a atriz após o casamento, Guy foi visto viajando de carro com ninguém menos que a rainha Elizabeth.

Meghan Markle é conhecida por ser uma defensora feminista, humanitária e à favor dos direitos animais. Além disso, a nova Duquesa é uma defensora da adoção de animais em vez de comprar animais domésticos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS

SEGUNDA CHANCE

CENSURA

DESPERTAR

PROTEÇÃO

HOLOCAUSTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>