Balões do McDonald’s viram lixo plástico e ameaçam a fauna


Centenas de balões de plástico do McDonald’s chegam ao litoral de países europeus anualmente, poluindo e devastando os mares e matando espécies de animais marinhos.

A Blue Planet Society compilou uma série de fotos que mostram a realidade preocupante do fim que tomam os balões do McDonald’s quando seu papel de brinquedo infantil termina.

Os balões, assim como todos os materiais de plástico não biodegradáveis, têm uma longa vida após a morte. A decomposição do material dura centenas de anos, e a má gestão de resíduos arrasta os lixos plásticos aos oceanos. E estão sendo arrastados para os oceanos cerca de um balão do McDonald’s por dia.

Balões da rede de fast-food tornam-se quantidades enormes de lixos plásticos anualmente (Foto: Blue Planet Society)

Bexigas de filial de fast-food foram encontrados em águas límpidas no Mar do Norte, tão distantes quanto os litorais da Bélgica e da Alemanha, segundo o The London Economic. A Blue Planet Society registrou 300 imagens de balões no período de um ano.

“No ambiente marinho, os balões imitam a comida marinha”, explicou o fundador John Hourston ao The London Economic. “Se eles entram na atmosfera, eles explodem, ficam retalhados e acabam caindo em fragmentos, que acabam nos estômagos de aves marinhas, tartarugas, baleias e golfinhos ”.

A maioria dos balões vem do Reino Unido, mas também há alguns que têm como origem outros países. A organização contou “balões de toda a Europa, de Shetland e Orkney”.

(Foto: Blue Planet Society)

A Blue Planet Society espera que as imagens ajudem a pressionar o McDonald’s a abandonar as bexigas como brinquedos infantis. Hourston escreveu ao CEO britânico do McDonald’s pedindo para mudar essa parte da promoção Happy Meal (McLanche Feliz). Um porta-voz da cadeia afirmou que balões de hélio não estão mais em uso na maioria de seus restaurantes litorâneos.

A ingestão de plástico pela vida selvagem pode causar inúmeros problemas de saúde em animais, além de liberar toxinas perigosas no corpo do animal. Pedaços inteiros de plástico já foram encontrados no estômago de animais marinhos e aves mortas, sendo apontados como a causa principal da devastação de muitas espécies vítimas da irresponsabilidade e má administração de resíduos humana.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA

RECOMEÇO

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>