Policiais dizem que matarão cães farejadores se maconha for legalizada nos EUA


Uma lei que tramita no estado de Illinois (EUA) pede a legalização do uso recreativo de maconha. O diretor de treinamento de uma academia de K-9 alertou que, caso a lei seja aprovada, inúmeros cães explorados para farejar drogas serão assassinados.

Reprodução | Sputnik Brasil

Atualmente, há cerca de 275 K-9s no estado, treinados para reconhecer diferentes cheiros, incluindo o da maconha. Como esse treinamento foi passado desde muito cedo, revertê-lo seria praticamente impossível, e extremamente doloroso, dizem os policiais.

A questão é que, caso eles não passem por essa espécie de “destreinamento”, o trabalho policial será severamente prejudicado. Os animais continuariam a reconhecer a maconha como uma substância ilegal, atrasando assim as buscas.

Quando Chad Larner, diretor da academia de treinamento de K-9s de Maron County foi questionado pelo jornal The Pantagraph sobre possíveis adoções, ele diz que os cães farejadores são treinados como animais antissociais. Tentar levá-los para novas casas seria muito custoso, e poderia provocar até mesmo a morte deles.

“Ridículo e absurdo”

Dan Linn, diretor executivo do grupo NORML, grupo que defende a legalização da maconha, enxerga nessa explicação uma desculpa ridícula e absurda para barrar a lei. Não faz sentido algum culpabilizar o uso da substância pela morte dos animais.

O chefe de polícia assistente, Steve Petrilli, por sua vez, acredita que os cães não seriam assassinados se precisassem se aposentar. Provavelmente, eles iriam morar com os seus treinadores.

Reprodução | The Daily Chronic

Realidade dos cães explorados como farejadores de drogas

Treinamentos pelos quais os animais passam são extremamente abusivos. Eles aprendem a estarem sempre em uma postura de alerta, a realizar tarefas cansativas e desgastantes, e não agem conforme o comportamento natural de um cão – eles vivem única e exclusivamente para servir as necessidades dos humanos.

Isso e todos os riscos aos quais eles são expostos quando estão em ação. Casos horríveis envolvendo esses cães, desde abuso e exploração, até morte, sempre pipocam na mídia. E não apenas ao serem perseguidos por traficantes, mas por próprio descaso policial.

Alegar que esses animais, que já são explorados a partir do momento que entram em programas de treinamento da polícia, devem ser assassinados por não haver outra opção é, realmente, um absurdo. E inaceitável.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>