Mais de 20 mil pintinhos são mortos por asfixia em aeroporto de Bruxelas


Cerca de 20 mil pintinhos foram mortos por sufocamento em um contêiner de carga, no aeroporto de Bruxelas, na Bélgica.

Os filhotes estavam dentro de uma caixa, e foram deixados no ambiente sufocante por horas, antes mesmo que bombeiros pudessem agir para evitar a tortura e a morte de milhares de pintinhos dentro do contêiner.

Um contêiner fechado, quente e sufocante foi a causa da morte de 20 mil pintinhos no aeroporto de Bruxelas. Os animais seriam exportados para o Congo, mas morreram sufocados (Foto: Reprodução)
Um contêiner fechado, quente e sufocante foi a causa da morte de 20 mil pintinhos no aeroporto de Bruxelas. Os animais seriam exportados para o Congo, mas morreram sufocados (Foto: Reprodução)

Com destino programado à Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, na África, o voo que levaria os pequenos animais chegou a ser cancelado, mas informações da imprensa local contam que, ainda assim, o exportador responsável pelos pintinhos recusou-se a devolvê-los para que pudessem ser socorridos, o que ocasionalmente causou a morte de milhares de animais.

Preocupados com o sofrimento de animais jovens em altas temperaturas, bombeiros locais que estavam no aeroporto tentaram inserir gás oxigênio no contêiner para evitar a morte dos animais, mas não foram autorizados pelo exportador, que também não autorizou a retirada dos animais. Assim, uma equipe de resgate foi acionada para tentar colocar um fim ao sofrimento dos pintinhos.

Segundo informações do jornal belga Het Nieuwsblad, o piloto do avião que transportaria os animais se recusou a decolar. As razões para sua recusa não ficaram imediatamente claras.

Políticos belgas e ativistas em defesa dos direitos animais criticaram autoridades do aeroporto de Bruxelas. Uma porta-voz de autoridades de bem-estar animal na Bélgica, Brigitte Borgmans, disse que os filhotes morreram no domingo à noite. Ela comentou ao The Daily Mail: “Enviamos um veterinário para o local, que decidiu tirar os animais da miséria. Eles não tinham água nem comida”.

As autoridades do aeroporto na Bélgica foram ineficientes no processo de tentativa de salvar os pintinhos da morte por sufocamento, em contêiner dentro de avião (Heikki Saukkomaa/REX/Shutterstock)
As autoridades do aeroporto na Bélgica foram ineficientes no processo de tentativa de salvar os pintinhos da morte por sufocamento, em contêiner dentro de avião (Heikki Saukkomaa/REX/Shutterstock)

Parlamentares locais estão revoltando-se em relação ao caso, exigindo a punição devida ao responsável pela exportação desses animais. Bart Caron, legislador do Partido Verde da Bélgica, classificou o ocorrido como “absurdo” em suas redes sociais. Ainda, a agência de bem-estar animal apresentou um relatório oficial contra a empresa exportadora pela violação da lei que luta contra maus-tratos a animais.

Também em comentário nas suas redes, Jelle Engelbosche, parlamentar belgo, lamentou: “Precisamos nos perguntar por que as criaturas vivas ainda são exportadas em todo o mundo como produtos econômicos“.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>