DESUMANIDADE

Elefantes asiáticos são ameaçados pelo comércio de pele

A demanda chinesa pelo cruel comércio de pele de elefantes está prejudicando ainda mais esses animais selvagens - até mesmo mais que o comércio de marfim

Um grupo de defesa de elefantes no Reino Unido alegou que houve um aumento na demanda chinesa por produtos feitos de pele de elefante, e anunciou que isso está levando à morte estes animais selvagens.

A crescente demanda está criando uma ameaça ainda maior para os elefantes selvagens da Ásia do que o comércio ilegal de marfim, já que apenas os animais machos apresentam presas.

Em um relatório, o grupo Elephant Family disse que a ameaça aos elefantes asiáticos é maior em Myanmar, e alertou que os animais poderiam desaparecer completamente em metade das áreas onde eles vivem agora caso as condições de exploração desses animais nos comércios ilegais continuassem.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Relatório da Elephant Family denuncia o comércio de pele de elefantes na Ásia. A brutalidade pode prejudicar ainda mais os animais que o comercio de marfim. (Foto: Elephant Family/Divulgação)

O relatório apontou ainda que a ameaça é maior aos elefantes até mesmo do que a do comércio de marfim na região. A Elephant Family informou que seus estudos mostraram que a pele do animal é transformada em partículas finas e vendida na China como ‘cura para a dor de estômago’, e que também pode ser moldada para uso em jóias.

Belinda Stewart-Cox, da Elephant Family, falou ao VOA News que assiste aos elefantes asiáticos em 2014, e que houve “um grande aumento da publicidade, campanhas publicitárias e vendas aparentes” dos animais.

A pesquisa identificou 50 comerciantes chineses individuais que vendem através das mídias sociais, e também que a Administração Florestal do Estado da China aparentemente aprovou permissões para alguns produtos que contêm pele de elefante.

“No momento em que a China mostrou compromisso em acabar com seu comércio interno de marfim, seria preocupante e perverso descobrir que, ao mesmo tempo, está criando uma nova demanda legal por produtos de pele de elefante”, denunciou Belinda.

Falta de controle das autoridades

A organização que realizou a pesquisa entrou em contato com autoridades chinesas e trabalhou em estreita colaboração com autoridades de Myanmar para levantar a questão.

A Elephant Family supõe que a atual população de elefantes silvestres de Myanmar está com cerca de 2 mil animais. O Departamento Florestal de Mianmar teria descoberto que as mortes de elefantes selvagens aumentaram nos últimos anos, de 26 em 2013 para pelo menos 61 em 2016. A organização diz que a maioria dessas mortes resultou da caça para exploração desses animais.